Oi vai incubar startups no Rio de Janeiro


ESPACO-DE-COWORKING-OITO
Em parceria com empresas e centros de pesquisa, a Oi lança nesta quinta-feira o Oito um hub de empreendedorismo e inovação, no Rio de Janeiro. O objetivo da iniciativa é criar um espaço de referência para a geração de novos negócios, desenvolvimento de soluções tecnológicas e digitais, aceleração de startups e suporte a negócios sociais.

O Oito atuará em três frentes: o programa de Incubação de startups em estágio inicial; a seleção de startups mais maduras para aceleração, com acesso à área de coworking e aos parceiros do Oito; e o IoT Lab, laboratório para desenvolvimento e teste de soluções de Internet das Coisas em parceria com a Nokia.

O edital de seleção de projetos para o Programa de Incubação de Startups do Oito para aporte de até R$ 150 mil para cada projeto selecionado. As inscrições deverão ser feitas pelo site www.oito.net.br até 15 de outubro.

Parcerias

As parcerias estratégicas incluem Nokia, IBM, Oracle, Amazon Web Services, CPqD, Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel), Senai, escritório Montaury Pimenta, Machado & Vieira Mello, Oi Futuro, Yunus Negócios Sociais Brasil, e Instituto Gênesis da PUC-Rio, que fará a coordenação técnica do Programa de Incubação do Oito.

“Queremos investir em novas empresas com conexão com o nosso negócio e que ajudem a Oi e parceiros a desenvolverem serviços mais inovadores que atendam às novas demandas dos clientes e gerem economia de custos e aumento de produtividade buscando mais competitividade para a companhia”, diz Carlos Brandão, diretor Administrativo e Financeiro da Oi.

As soluções e produtos desenvolvidos no Oito terão o suporte da área de Inovação da Oi para serem testados e potencialmente adotados pela companhia. A seleção das startups vai priorizar projetos nas áreas de Internet das Coisas, Smart Cities, Serviços de Saúde, Serviços Educacionais, Digital Advertising e Soluções de Eficiência e Produtividade.

Incubação para startups

O Programa de Incubação do Oito será financiado pela Oi e desenvolvido em parceria com o Instituto Gênesis, instituto de empreendedorismo da PUC-Rio, que fará a coordenação técnica do projeto com a consultoria do empreendedor carioca Rafael Duton, sócio e fundador da aceleradora 21212. O modelo será inovador: além de mentorias e de espaço de trabalho, as startups terão apoio nas áreas gerencial, jurídica, financeira e de comunicação para estruturar o crescimento de seus negócios.

O processo seletivo contará com um período de pré-incubação de 30 dias com 18 startups selecionadas por uma banca composta por executivos da Oi e parceiros. As seis que tiverem melhor performance serão selecionadas para iniciarem o processo de incubação, que terá duração de 12 meses.

Aceleração e Coworking

Além dos projetos selecionados através do Programa de Incubação, o Oito também terá espaço para empresas residentes, que dividirão o espaço de coworking com as incubadas. Serão startups mais maduras, que vão se beneficiar da troca de experiências proporcionada pelo Oito e alugarão as posições de trabalho a valores subsidiados, abaixo da média do mercado. Elas também serão selecionadas a partir de propostas enviadas pelo site www.oito.net.br.

A área de coworking do Oito abrigará um andar com 78 posições de trabalho: 68 para empresas incubadas, residentes e negócios sociais e mais dez assentos para convidados, que poderão ser ocupados de forma rotativa. O objetivo é criar um ambiente estimulante para as empresas, com a infraestrutura necessária para as startups.

IoT Lab e empreendedorismo social

O Oito investirá ainda em aceleração tecnológica, por meio do laboratório de testes e soluções de Internet das Coisas, criado pela Oi em parceria com a Nokia. Toda essa estrutura, localizada no Leme, no Rio de Janeiro, poderá ser usada por desenvolvedores das empresas selecionadas além de também estar aberto ao mercado.

Dentro do Oito haverá um espaço do Oi Futuro, instituto de responsabilidade social da Oi, do Labora, laboratório de inovação social, e do Labsônica, laboratório de experimentação sonora. Projetos de novos negócios sociais acelerados pelo Labora, através de parceria com a Yunus Negócios Sociais Brasil, terão até dez posições de trabalho no Oito, garantindo interação com as startups incubadas.

Anterior Diretor indicado para a Ancine pediu "Fora Temer" em Cannes
Próximos Anatel recebe novo plano de investimento da Oi e ouve promessa de capitalização do Societé