Oi TV promete uma biblioteca ampla e rica de conteúdos


A já conhecida estratégia da Oi para a área de vídeo reúne investimentos fortes no DTH,  que lhe permite entregar o serviço em combo com voz e banda larga em todo o todo o território nacional, a exceção do estado de São Paulo onde não é concessionária. Mas passa também pelo investimento em fibra nas grandes metrópoles para oferecer ao usuário o que ele quer: assistir ao programa de sua escolha, na hora em que lhe for conveniente e o dispositivo que considerar o mais adequado.

Para Ariel Dascal, diretor da Oi TV, que participou hoje do NexTV Summit, que se realiza no Rio de Janeiro, o sucesso na oferta de vídeo sob demanda depende de uma biblioteca de títulos ampla e rica. “Por isso estamos investindo na negociação com os grandes estúdios, com os estúdios independentes da Europa e com os produtores brasileiros”, disse. E contou também que a Oi pretende, ainda, em sua biblioteca os conteúdos produzidos pelos próprios assinantes. “Já temos essa solução em Portugal e queremos trazê-la para o Brasil”, revelou.

Parceirias

Entre os parceiros de conteúdo da Oi TV está o Esporte Interativo, empresa pioneira em produção de conteúdo multitelas: TV aberta, web e, agora, TV paga. Segundo Leonardo César, vice-presidente do Esporte Interativo, a empresa vem investindo muito em conteúdo próprio para ampliar seus canais de distribuição e seu alcance, que já é significativo. Sua página é a segunda mais visitada no Facebook, no Brasil. A empresa se prepara para lançar, em dezembro deste ano, a Copa do Nordeste, o primeiro canal regional de esportes do país que será veiculado exclusivamente por emissoras de TV paga. “Temos um tesouro lá (no Nordeste) e vamos explorá-lo”, disse.

Embora também seja uma OTT, a Total Movies, empresa global de provimento de conteúdo que acaba de adquirir  a empresa de tecnologia Label One, também acha que há espaço para parcerias entre empresas de conteúdo e operadoras e ISPs. No seu alvo, contouTiago Bora, diretor técnico, estão especialmente ISPs de médio e pequeno portes.

Anterior Hytera contrata novo diretor para a área de vendas
Próximos Tellabs é comprada por Marlin Equity por US$ 891 milhões