Oi quer lançar 4G em São Paulo no primeiro trimestre de 2013


A Oi inaugurou nesta sexta-feira (26) um novo prédio administrativo em São Paulo, e aproveitou para comemorar os quatro anos de operação no estado, período em que conquistou uma participação de mercado de 20%. A cobertura de telefonia móvel atende 99% da população de SP, sendo que a 3G cobre 80%. Segundo o presidente da companhia, Francisco Valim, a cobertura de 3G nacional da Oi chegará a este mesmo patamar até o final do ano, o que significa um salto em relação aos 53,2% da população coberta que a companhia tinha em setembro, de acordo com a consultoria Teleco. Atualmente a operadora contabiliza 6 milhões de clientes 3G.

Caso esta nível de cobertura seja atingido, a Oi poderá ameaçar a segunda colocação da Claro em porcentagem da população coberta. Segundo o Teleco, até setembro, a Claro cobria uma região onde moram 68,6% dos brasileiros. O avanço aproxima a Oi da Telefônica/Vivo que detém a maior cobertura, com 85% dos brasileiros cobertos.

A ampliação faz parte do processo da Oi de investir na banda larga móvel. A operadora já admitiu que demorou para entrar no segmento mas pretende tirar o atraso e isso não significa necessariamente alcançar as concorrentes em 3G. A Oi deve se concentrar na implamentação de 4G e deve lançar a rede comercialmente no Rio de Janeiro até o final do ano e em São Paulo no primeiro trimestre, apesar da cidade não estar entre aquelas com cobertura obrigatória até abril de 2013, segundo as regras de licitação da 4G, definidas pela Anatel. ” Não vamos perder esta oportunidade”, disse Valim.

Para ele, a confirmação desta estratégia ainda depende do resultado do processo de implementação da rede LTE, na qual está trabalhando com as fornecedoras Alcatel-Lucent, Ericsson e Nokia Siemens. “Entendemos que investir em 4G traz mais benefícios para o usuário, mas esta estratégia vai depender do tempo de implementação da rede”, declarou.

A Oi é a menor operadora entre as quatro grandes e tem a menor participação em pacotes de dados, mas este ano tem apresentado avanço significativo neste segmento. Segundo a Teleco, a participação da Oi em terminais de dados (o que inclui também SMS) passou de 6,95% no primeiro trimestre para  12,9% no terceiro trimestre. O número de participação dos aparelhos 3G no total de acessos via aparelhos da operadora passou de 2,5% em 2011 para 8,2% no terceiro trimestre deste ano, ainda bastante distante da participação das líderes TIM e Claro, 25% e 28% respectivamente.

Neste processo, o mercado de São Paulo é muito importante, uma vez que concentra clientes de alto valor. Nesta praça, a Oi ultrapassou a marca de 9 milhões de clientes em setembro e foi a que mais cresceu em base de assinantes no pós-pago de janeiro a setembro deste ano: 41%, equivalente a 2,3 pontos percentuais em participação de mercado no estado. O estado já conta com mais de 50% dos pontos-de-venda da próprios da operadora, 60 no total, e a previsão é de inaugurar mais 17 lojas até dezembro.

No segmento empresarial, voltado para PMEs, a Oi registrou um crescimento de 100% na sua base de clientes de janeiro a setembro desse ano no estado, resultado do modelo de franquia adotado no último trimestre de 2011, acredita a empresa. Este ano, a Oi cresceu em 70% o número de franqueados e dobrou o número de vendedores em São Paulo.

O crescimento dos negócios da Oi em São Paulo resultou na contratação de 800 colaboradores. Atualmente a operadora tem 1,9 mil funcionários diretos e 2,9 mil indiretos no estado. No Rio de Janeiro, onde fica a sede da Oi, a operadora tem 6 mil colaboradores.

 

Anterior Receitas da Claro Brasil caem 6% no trimestre
Próximos Telebras leva PNBL a mais 14 cidades gaúchas