Oi tem prejuízo de R$ 447 milhões no trimestre, mas indicadores apontam recuperação


oi-telemar-destaqueApesar do prejuízo consolidado de R$ 447 milhões no trimestre, o balanço da Oi registra indicadores que, de acordo com o comunicado da companhia, lhe permitem reiterar guidance para 2015 (EBITDA de rotina de R$ 7,0 a 7,4 bilhões e melhoria no Fluxo de Caixa Operacional -FCO entre R$ 1,2 e 1,8 bilhão). O prejuízo é em parte atribuído ainda ao impacto contábil da descontinuidade das operações da PT.

A receita atingiu R$ 6.841 milhões, com uma redução no ritmo de queda, que no trimestre anterior havia sido de 2%. Houve um aumento na receita média mensal por usuário, graças ao desempenho da banda larga e TV paga que permitiu um crescimento do Arpu na telefonia fixa, em bases sequenciais, de 0,7%.

No segmento de mobilidade pessoal, a receita totalizou R$ 2.259 milhões, +4,3% em relação ao 1T14, devido ao aumento anual de 7,6% no volume de recargas do segmento pré-pago, ao crescimento substancial de 56,1% na receita de dados no período, e ao aumento de 75,3% nas vendas de aparelhos. A receita de clientes registrou um aumento substancial de 8,8% em relação ao ano anterior e o Arpu móvel, excluindo as receitas de interconexão, aumentou 11,3% em relação ao 1T14 e 1,4% na comparação sequencial. Já no segmento corporativo
a receita líquida diminuiu 3,4% no trimestre em relação ao mesmo período do ano anterior, uma pequena piora na tendência como resultado da busca por corte de custos de muitas empresas em um complicado ambiente macroeconômico no Brasil.

Houve uma redução dos investimentos no trimestre de pouco mais de R$ 800 milhões em relação ao 1T14, fato explicado pela empresa como maior eficiência da aplicação dos recursos, mais de 80% dos quais destinados à melhoria das redes. Em relação à dívida líquida, ela aumentou para R$ 32.557 milhões, incluindo o pagamento anual da taxa Fistel de manutenção (R$ 753 milhões), um pagamento não-recorrente de imposto sobre juros sobre capital próprio intercompany (R$ 155 milhões, dos quais a maior parte será revertida para a Companhia futuramente como crédito fiscal) e as despesas financeiras.

Anterior MJ recebe propostas de minuta para decreto do Marco Civil da Internet
Próximos Oi não acredita que consolidação do mercado aconteça este ano