Oi tem lucro no trimestre mas mantém prejuízo no ano


A Oi apresentou resultado líquido positivo de R$ 64 milhões no terceiro trimestre deste ano, revertendo prejuízo do trimestre passado. Em relação a igual período do ano passado, o resultado líquido consolidado foi reduzido em R$ 158 milhões, devido, principalmente, ao menor Ebitda no trimestre. A receita bruta consolidada totalizou R$ 11,6 bilhões, crescimento de …

A Oi apresentou resultado líquido positivo de R$ 64 milhões no terceiro trimestre deste ano, revertendo prejuízo do trimestre passado. Em relação a igual período do ano passado, o resultado líquido consolidado foi reduzido em R$ 158 milhões, devido, principalmente, ao menor Ebitda no trimestre. A receita bruta consolidada totalizou R$ 11,6 bilhões, crescimento de pouco mais de 3% devido principalmente ao desempenho das receitas de telefonia móvel e de comunicação de dados. No total, encerrou o trimestre com 60,5 milhões de clientes na sua base (21,4 milhões na telefonia fixa, 34,8 milhões em telefonia móvel e 4,1 milhões em banda larga fixa). Os números estão consolidados com os da Brasil Telecom, adquirida em janeiro de 2009.

Segundo o diretor de relações com os investidores da operadora, Alex Zornig, o balanço do trimestre ainda está impactado pelos efeitos da incorporação da Brasil Telecom (R4 290 milhões) e lançamento do celular em São Paulo (R$ 300 milhões). 

O Ebitda consolidado recorrente foi de R$ 2,65 bilhões, com margem de 35,1% (aumento de 1,6 ponto percentual) em relação a igual período de 2008 e de mais 0,8 p.p. em relação ao trimestre anterior. A operadora destaca que a despeito de ainda não ter atingido o break-even após 11 meses do lançamento das operações em São Paulo, seu impacto negativo adicional em Ebitda foi relativamente baixo no 3T09.

O ARPU médio da telefonia móvel (R$ 22,2) apresentou crescimento de 5,7% no trimestre e redução de 10,5% na comparação com o 3T08. Os acessos à internet em banda larga somavam 4,5 milhões de usuários no encerramento do trimestre, sendo 4,1 milhões via tecnologia fixa (ADSL + cabo) e 405 mil na móvel (mini-modems + planos de dados).

A Oi Móvel continua alavancando novos clientes, com acréscimo de 886 mil novos assinantes no 3T09, puxado por São Paulo, onde a Oi supera 10% de participação de mercado. Com quase 1,5 milhão de usuários móveis, o Oi Conta Total já representa 37% dos clientes pós-pagos da Região I. A operadora encerrou o terceiro trimestre com 34,8 milhões de clientes em sua base móvel, o que representou 57,6% das unidades geradoras de receitas. A receita bruta de telefonia móvel aumentou R$ 194 milhões no trimestre e R$ 328 milhões no comparativo anual.

As receitas dos serviços de comunicação de dados (incluiem serviço de banda larga) e de telefonia móvel representam 40,9% do total da receita bruta consolidada do trimestre. As receitas de dados/valor adicionado aumentaram 26,5% no trimestre e 62,6% no ano, devido à ampliação da base média de clientes que propiciou crescimento na receita de assinatura dos serviços de dados 3G e serviços de SMS (pré-pago).

A receita bruta dos serviços de telefonia fixa foi 2,5% superior à registrada em igual período de 2009.  À exceção das receitas de telefones públicos, todos os demais itens apresentaram crescimento, com destaque para o aumento das receitas de remuneração pelo uso de rede, comunicação de dados, e serviços de longa distância (tanto aquelas originadas em terminais fixos quanto nos móveis). (Da redação)

Anterior Anatel publica ata da reunião que decidiu proposta da faixa 2,5 GHz
Próximos Governo define que TVs educativas podem veicular propaganda institucional