Oi reverte prejuízo e lucra R$ 400 mil no trimestre


A Oi, operação móvel do grupo Telemar, lucrou R$ 400 mil no segundo trimestre de 2006 (2T06) ante os prejuízos de R$ 95,4 milhões no mesmo período do ano passado (2T05) e de R$ 28,1 milhões no primeiro trimestre deste ano, conforme os resultados operacionais e financeiros divulgados hoje, 27, pela empresa. A receita operacional líquida …

A Oi, operação móvel do grupo Telemar, lucrou R$ 400 mil no segundo trimestre de 2006 (2T06) ante os prejuízos de R$ 95,4 milhões no mesmo período do ano passado (2T05) e de R$ 28,1 milhões no primeiro trimestre deste ano, conforme os resultados operacionais e financeiros divulgados hoje, 27, pela empresa.
A receita operacional líquida da companhia aumentou 17,8% no 2T06 em comparação com igual período de 2005, passando de R$ 685 milhões para R$ 807,2 milhões. Em relação ao trimestre anterior, a receita cresceu 7,5%. O EBITDA (ganhos antes de juros, impostos, amortizações e depreciação) foi de R$ 153,6 milhões no trimestre, aumento de 115,7% ante os ganhos de R$ 71,2 milhões obtidos em igual período do ano passado. A margem de geração operacional de caixa saltou de 10,4% no 2T05 para 19% no 2T06.
Base de assinantes

Ao final do 2T06, a Oi somava 12,034 milhões de clientes (+48,3% sobre a base do 2T05), com uma expansão líquida de 817 mil clientes no trimestre (cerca de 385 mil das adições líquidas da região I). A taxa de penetração da telefonia móvel da região I atingiu 42,7% ao final de junho (40,8% em março 2006) e a participação de mercado da Oi na região elevou-se para 27,8%. Das adições líquidas no trimestre, cerca de 38% foram em planos pós-pagos e 62% em pré-pagos. Ao final do trimestre, o mix de clientes da Oi registrava 80% em planos pré-pagos e 20% em pós-pagos.
A receita média mensal por usuário (ARPU) atingiu R$ 17,80 no trimestre, estável (-0,6%) sobre o 1T06. A redução de 14,4% em relação ao 2T05 deve-se principalmente ao pequeno crescimento da receita de uso de rede (+4,9%), frente à forte expansão da base média de clientes da Oi no período.
A remuneração da rede móvel, de R$ 62 milhões, foi ligeiramente superior à do 1T06. Em relação ao 2T05, a receita de uso da rede móvel caiu 10,2% devido ao maior equilíbrio de tráfego entre as operadoras móveis em função do crescimento da Oi no período

As receitas com dados e serviços de valor adicionado no trimestre representaram 7,9% do total das receitas de telefonia móvel, sendo influenciadas pela utilização do serviço de mensagens (SMS) com conteúdo da Copa do Mundo lançado pela Oi.

Anterior Alcatel e Lucent têm queda de lucro no trimestre
Próximos Telemar espera aprovação da Anatel e da SEC para seguir com reestruturação