Oi repete geração de caixa negativa e investe R$ 656 milhões em agosto


Na comparação com o mês anterior, os recebimentos da companhia recuaram R$ 378 milhões e os pagamentos diminuíram R$ 630 milhões com menor saída de caixa para pagar fornecedores de materiais e serviços

Designed by Freepik
Designed by Freepik

No Relatório Mensal de Atividades (RMA) de agosto da Oi, que vem sendo divulgado pelo administrador da recuperação judicial da companhia, o escritório de advocacia Arnoldo Wald, a empresa manteve resultados negativos para a geração de caixa operacional líquida. No entanto, o desempenho do mês nesse aspecto — R$ 242 milhões negativos — foi melhor do que o resultado de julho quando alcançou um déficit de R$ 540 milhões. Em termos de investimentos, foram aplicados pelas empresas do grupo R$ 656 milhões no período, uma redução de  6,6% em relação ao mês anterior quando totalizaram R$ 702 milhões.

Sobre a geração de caixa operacional líquida, o RMA informou que na comparação com julho, os recebimentos registraram redução de R$ 378 milhões, chegando a R$ 1,991 bilhão.  Parte disso, R$ 105 milhões negativos, está relacionado aos  recebíveis de clientes que no mês anterior foi de R$ 1,6 bilhão e em agosto caiu para R$ 1,5 bilhão. A empresa considera que essa queda se deve a menor quantidade de dias úteis no mês.  O relatório aponta que também houve redução de R$ 34 milhões em serviços de uso de rede.

Os pagamentos realizados pela Oi diminuíram R$ 630 milhões quando comparado ao resultado de julho.  Os mais afetados pela menor saída de caixa com pagamentos foram os fornecedores de materiais e serviços com R$ 462 milhões a menos.

Em termos de investimentos,  a queda na região da antiga Telemar foi de R$ 13 milhões, totalizando R$ 232 milhões. Já na Oi Móvel S.A. a redução foi de R$ 11 milhões em um total de R$ 363 milhões, enquanto os investimentos na Oi S.A. recuaram de R$ 83 milhões em julho para R$ 61 milhões em agosto.

 

 

 

 

Anterior Órgão do Cade aprova operação no mercado de memória flash
Próximos Cidades Inteligentes em debate no Wireless Mundi, dia 21

3 Comments

  1. Vitor Mendonca
    18 de novembro de 2019
    Responder

    Fácil colocar geraçao de caixa negativa sem análisar a cobertura da fibra da Oi… Essa mídia brasileira adora boicotar as coisas

    • Wanise Ferreira
      18 de novembro de 2019
      Responder

      Olá Vitor, muito obrigada pelo comentário. Sempre é bom contar com a observação dos leitores. Agora, a própria matéria fala sobre essa questão dos investimentos, onde a fibra óptica está incluída. Em agosto, tiveram uma redução de 6% nessa área. Como também houve redução dos recebimentos, a geração de caixa ficou mais uma vez negativa. Mas menos do que em julho.

  2. Erick Nilson
    19 de novembro de 2019
    Responder

    Preferiria que a Oi saisse da crise sem vender a parte movel. A Oi tem cara de povao, é barateira. Prefiro continuar com a oi movel.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *