Oi reafirma realização de assembleia de credores em setembro


TeleSintese-reuniao-ideias-pessoas-pauta-bate-papo-ideias-apresentacao-Fotolia_123498495

 

O presidente da Oi, Marco Schroeder, reiterou hoje, 21, que a companhia vai convocar a assembleia geral de credores até a metade de agosto, garantindo assim que ela aconteça em setembro.

Segundo ele, a mudança no plano de recuperação judicial, ao qual será acrescentada uma capitalização de ao menos R$ 8 bilhões, foi bem recebida por acionistas e por credores. A seu ver, isso facilitará a aprovação do plano.

“Alguns acionistas já sinalizaram que vão botar dinheiro. As sobras a gente vai canalizar para os credores. Alguns credores também já sinalizaram que vão botar dinheiro. Mas tudo depende das condições do aumento: de prazo, valor da ação e da diluição”, diz.

Entre os interessados estão os grupos de bondholders representados por Moelis e outro pela G5 Evercore. Schoroeder afirma que a Oi tem se reunido frequentemente com os credores para negociar, e diz serem injustificadas as alegações de que a empresa não tem discutido alternativas.

O executivo explicou, ainda, que a capitalização se dará de forma escalonada. “Deve acontecer uma capitalização de R$ 3 bilhões imediatamente, assim que o plano de recuperação for aprovado. E depois, mais duas rodadas de R$ 2,5 bilhões, em outros momentos”, explicou a jornalistas após evento realizado pela Fiesp, em São Paulo.

Governo

A capitalização da Oi é um desejo não apenas de credores e acionistas, que tentam garantir a sustentabilidade da tele após a renegociação de sua dívida bilionária (R$ 65 bilhões). É também exigência da Anatel, que está pronta para intervir na tele caso a recuperação judicial desande.

Juarez Quadros, presidente da agência, ressaltou no mesmo evento que espera uma resolução efetiva. “A intervenção é indesejável. Qualquer movimento deve acontecer depois da assembleia dos credores”, disse.

Gilberto Kassab, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, defendeu o mesmo ponto. Segundo ele, a agência está pronta para intervir, mas ainda não vê necessidade. “A intervenção vai acontecer se a operadora não atender suas obrigações, entregar seus serviços”, voltou a dizer.

Disputa com a AGU

Marco Schroeder, da Oi, diz ainda que espera vencer na Justiça a disputa travada com a Advocacia Geral da União. Representante dos interesse da Anatel na recuperação judicial, a AGU defende que a Oi pague dívida de R$ 11 bilhões com a agência fora do âmbito da RJ.

“A Oi tem uma dívida tributária com a Anatel de R$ 4 bilhões, R$ 5 bilhões, que é tributária e que vamos pagar. Agora, existem os R$ 11 bilhões, que não são dívidas tributárias, e que por isso incluímos na RJ. A AGU tenta tirar, e nós vamos tentar manter. Por enquanto, vencemos em primeira e em segunda instância, e acredito que a Justiça vai seguir confirmando nossa interpretação”, falou o executivo da operadora.

Anterior Kassab vai se reunir com presidente do Senado por aprovação do PLC 79
Próximos Teles continuam desanimadas com MP da Refis do Executivo