Oi publica as condições preliminares da Oferta Global de ações


A Oi publicou nesta quarta-feira (23) o prospecto preliminar para oferta global de ações da companhia, que pretende aumentar o capital em até R$ 23 bilhões, considerando a venda de ações suplementares e adicionais, ou R$ 17 bilhões, com base no preço por ação, cotada inicialmente ao valor de R$ 2,88 para preferenciais, tendo como base o valor registrado no dia 1º de abril e R$ 3,13 pelas ordinárias, apurado de acordo com a seguinte taxa de conversão: 1 Ação Preferencial para 0,9211 Ação Ordinária. O preço final será fixado após a conclusão do procedimento de bookbuilding e terá como parâmetro a cotação das Ações Preferenciais de emissão na BM&FBOVESPA e as indicações de interesse em função da qualidade e quantidade de demanda (por volume e preço) coletada junto a Investidores Institucionais durante o processo, que será concluído nesta quinta-feira (24).

A Oferta Global é parte da operação que culminará na reunião dos acionistas da companhia, da Portugal Telecom da Telemar Participações e combinará as atividades e negócios desenvolvidos pela companhia, no Brasil, e pela Portugal Telecom, em Portugal e nos países da África onde atua, formando a CorpCo, conforme anúncio publicado na Comissão de Valores Mobiliários em outubro de 2013. Ao todo, serão vendidas ou subscritas 1.917.028.657 Ações Ordinárias e 3.834.057.315 Ações Preferenciais.

As Ações serão ofertadas simultaneamente no Brasil e no exterior, e a quantidade de ações poderá ser aumentada em 15% (lote suplementar) e outros 20% (lote adicional), totalizando 7.763.966.062 ações (2.587.988.687 ONs e 5.175.977.375 PNs), incluindo ADRs (American Depositary Receipts).

A Oferta Global terá três movimentos distintos: a Oferta Prioritária, destinada aos acionistas; a Oferta de Varejo, destinada a investidores não-institucionais, que realizarem pedido de reserva da oferta de varejo; e a Oferta Institucional, destinada a investidores institucionais.

Calendário

Amanhã (24), será encerrado o período de reserva da Oferta Prioritária e da Oferta de Varejo. Na próxima segunda-feira (28), serão encerrados as apresentações de roadshow, o procedimento de bookbuilding, a fixação do preço por Ação Preferencial, a assinatura do contrato de colocação brasileiro e internacional, bem como de outros documentos relacionados à Oferta Global. E terá início o prazo para o exercício da Opção de Ações Suplementares.

Na terça-feira (29), estão previstos a concessão do registro da Oferta Global pela CVM, a publicação do anúncio de início da oferta, a disponibilização do prospecto definitivo e o início da negociação das Ações da Oferta Internacional na NYSE. No dia 30, será iniciada a negociação das Ações na BM&FBOVESPA.

No dia 2 de maio, serão liquidadas as Ações da Oferta Internacional na NYSE e, no dia 5 do mesmo mês, a liquidação das ações negociadas no Brasil. O dia 29 de maio é a data limite para o exercício de opção das ações suplementares, que serão liquidadas até o dia 3 de junho. O dia 29 de outubro é a data limite para publicação do encerramento da operação.

Essas datas, porém, são apenas indicativas e poderão ser alteradas a critério da companhia ou dos coordenadores da oferta, que são as 16 instituições que também assinam o prospecto.

 

Anterior Ministro da Justiça afirma que projeto de dados pessoais é prioridade do governo
Próximos Lucro do Facebook cresce mais de 190%