Oi obtém R$ 2 bilhões em subscrição de ações


A Oi avisou o mercado nesta sexta-feira, 11, que a subscrição de ações do novo aumento de capital rendeu R$ 2 bilhões à companhia. Nesta fase, foi realizada apenas o exercício do direito de preferência dos acionistas.

Eles subscreveram 1,53 bilhão de ações ordinárias a R$ 1,24, incluindo 856,5 mil novas ações ON compradas no exterior, através de “american depositary receipts”, totalizando R$ 1,89 bilhão. Houve quem comprasse o limite de ações possível dentro do direito de preferência e pediu a aquisição de sobras no montante de R$ 113 milhões – o que equivale a 91,3 milhões das novas ações ON. O exercício da compra das sobras deverá acontecer até o dia 18 de janeiro.

O valor levantado pela subscrição é metade do previsto para o aumento de capital total, de R$ 4 bilhões. Conforme compromisso firmado entre a operadora e credores em dezembro de 2017, na aprovação do plano de recuperação judicial, um grupo de credores se comprometeu a completar o aporte.

“A Oi espera que toda e qualquer Nova Ação Ordinária que não seja subscrita, após a liquidação das Novas Ações Ordinárias iniciais e das Sobras de Novas Ações Ordinárias, seja adquirida pelos investidores e administradoras de fundos de investimentos partes do Contrato de Compromisso e Subscrição (Subscription and Commitment Agreement), datado 19 de dezembro de 2017, celebrado entre a Companhia e tais investidores e administradoras de fundos de investimentos, sujeito aos termos e condições do Contrato de Compromisso”, destaca a Oi no comunicado.

O dinheiro obtido com o aumento de capital será destinado a incremento dos investimentos realizados pela operadora no mercado móvel e de banda larga fixa no país, a fim de recuperar a competitividade da tele.

Anterior Polônia prende diretor da Huawei acusado de espionagem
Próximos Oi contratou o BofA para estruturar consolidação