Oi obrigada a liberar ligações via orelhões em 15 estados


orelhao

As ligações locais e de longa distância nacional feitas de orelhões da Oi estão liberadas em 15 estados: Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Roraima, Santa Catarina e Sergipe.

A medida começou a valer ontem, 01, por determinação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Durante fiscalização feita em 30 de agosto, a agência apontou que os orelhões não atingiam os patamares mínimos de funcionamento exigido, de 90% em todas as Unidades da Federação e 95% nas localidades atendidas somente por orelhões.

Este é o sexto ciclo de gratuidade em ligações a partir de orelhões estabelecido pela Anatel, o primeiro foi em 15 de abril de 2015. Agora, as novidades são a entrada da gratuidade em quatro estados (Espírito Santo, Roraima, Santa Catarina e Sergipe), onde os orelhões não atingiram os níveis mínimos estabelecidos, e a retirada do Rio Grande do Sul.

Desde o último domingo, a Oi pode cobrar as ligações originadas dos orelhões gaúchos, 92% dos orelhões do Estado estão funcionando segundo a medição realizada em agosto passado pela agência reguladora.

A gratuidade vale até o dia 30 de março de 2018, quando a Anatel fará  nova análise sobre dados de fevereiro de 2018.

Confira os patamares de disponibilidade dos orelhões nos Estados medidos pelo Anatel:

UF Disponibilidade (%) UF Disponibilidade (%) Localidades Atendidas somente por TUP Gratuidade
AC 99 100 NÃO
AL 48 98 SIM
AM 24 97 SIM
AP 26 98 SIM
BA 39 96 SIM
CE 42 75 SIM
DF 97 100 NÃO
ES 89 97 SIM
GO 97 99 NÃO
MA 30 95 SIM
MG 91 98 NÃO
MS 95 100 NÃO
MT 92 98 NÃO
PA 18 97 SIM
PB 35 99 SIM
PE 25 97 SIM
PI 29 96 SIM
PR 93 96 NÃO
RJ 93 97 NÃO
RN 44 98 SIM
RO 95 100 NÃO
RR 68 98 SIM
RS 92 98 NÃO
SC 85 98 SIM
SE 79 98 SIM
TO 95 99 NÃO

(Com assessoria de imprensa)

Anterior Claro demonstra Gigabit LTE na rede de São Paulo
Próximos China Unicom chega ao país para lançar cabo submarino que liga Brasil a Camarões

5 Comments

  1. Wellington Menelli
    2 de outubro de 2017

    Nunca vi uma empresa ser tao perseguida por quem deveria melhorar o ambiente do setor, a Anatel por seus conselheiros está promovendo verdadeiro massacre a OI, com multas absurdas e sem a mínima coerência.

    O que querem com tal atitude ? desestimular os investidores nacionais e estrangeiros a investir no Brasil?

    Ninguém fala mais em Orelhão ilustres conselheiros, deixem de bobeira, as pessoas falavam em orelhões no tempo da TELEBRAS que era dirigida pelo seu nobre colega Juarez Quadros que deveria já estar aposentado, juntamente com os que levam a cabo essa situação de vingança devido a justiça não ter concordado com a opinião de vossas senhorias, a de manter a dívida injusta de multas dentro da RJ .

    • Marcello Caetano
      5 de outubro de 2017

      Que conversa fiada! Todas as operadoras do Brasil desrespeitam o consumidor e a Oi é das piores!

  2. Sabrina Vasconcelos
    2 de outubro de 2017

    Que bom !!! pensava que so eu que tinha essa impressão, em certas horas as atitudes de certas agencias e certas figuras do governo faz a gente até questionar quais as intenções do governo com relação a oi pq parece outra coisa, menos o que eles dizem.

  3. Aurélio Valporto
    3 de outubro de 2017

    Comentário sensato o do Wellington.

    A impressão que passa é que a ANATEL está criando todo o tipo de dificuldade possível a fim de inviabilizar o processo de recuperação da empresa. Desta forma uma intervenção, por um governo corrupto e desmoralizado, que tem o ministro Kassab, investigado por atos nada probos, se tornaria a única saída.

    Para o público investidor, resta também a impressão de que uma eventual intervenção na empresa visa, na verdade, passar .controle da Oi aos credores abutres, oportunistas, que lucrariam gigantescas somas (roubariam é o termo correto) comprando bonds a 20% e os convertendo em ações a 80%. Um lucro de nada menos do que 300% sem colocar um único centavo no caixa da empresa. Isso é moralmente roubo e assim deveria ser estabelecido em lei. A conversão dos bonds em ações deve ser feita pelo valor pago pelos títulos, somado aos juros contratados, qualquer coisa diferente disso é roubo aos investidores nacionais. Em ocorrendo este tipo de “crime” contra os atuais investidores, uma investigação imediata contra membros da ANATEL, que criam um obstáculo atrás do outro, e do Ministério das comunicações deve ser aberta.

    Aurélio Valporto – Associação dos Investidores Minoritários

  4. Erick
    3 de outubro de 2017

    Ninguem mais usa orelhoes, mas a Oi gasta 25 milhoes por mes com eles. PL 79 precisa ser aprovada logo.