Oi negocia com governadores redução de impostos para banda larga


Embora o programa da internet popular não tenha dado certo até agora nos estados que regulamentaram a resolução do Confaz, que permite a isenção de ICMS nos serviços de banda larga popular, caso do estado de São Paulo, o presidente da Oi, Luiz Eduardo Falco, anunciou hoje que a operadora vai negociar com todos os governadores, nos estados em que tem rede fixa, a desoneração de impostos para a oferta do serviço.

“O problema do preço da banda larga é que temos um sócio, o governo, que fica com 40%”, afirmou Falco, referindo-se aos impostos cobrados nos serviços de telecomunicações. “Após instalar a infraestrutura em todo o Brasil vamos lançar a banda larga popular”, anunciou em evento realizado em São Paulo para apresentar o desempenho da companhia e falar dos planos para o futuro.

Segundo ele, o Ceará, o Paraná e Pernambuco também aderiram ao programa que desonera o serviço de banda larga (anteriormente, São Paulo, Pará e o Distrito Federal tinham assinado o convênio Confaz). Destacou, porém, que a Oi vai procurar todos os estados de sua área de atuação. Disse que a oferta ainda não foi fechada mas que a empresa vai oferecer o serviço em diferentes velocidades e deu como exemplos, fictícios, 300 Kbps, 600 Kbps e 1 MB, com preços diferenciados. “Vamos negociar com cada governador um pacote”, afirmou.

Anterior Oi vai focar estratégia de crescimento nos serviços de banda larga fixa e TV paga
Próximos Anatel prevê avaliação trimestral do espectro