Oi não quer perder margem. TIM pede adiamento da consulta pública.



Poucas foram as manifestações das operadoras (não apareceu qualquer representante dos usuários durante a audiência pública de hoje) sobre a proposta da Anatel de redução da tarifa de público da ligação fixo/móvel (VC), que irá provocar a queda na tarifa de interconexão da rede móvel (VU-M), motivo final da proposta. A Oi pediu que todo o valor da redução do VC seja integralmente repassado para a tarifa de intercoxão, e não apenas os 85% sugeridos pela Anatel. Com esse pleito, a operadora quer manter a margem para estas ligações. Conforme a proposta da Anatel, a concessionária entende que corre o risco de diminuir o que consegue reter de receita a partir dessas ligações.

Já a TIM, por sua vez, alegou que na verdade, a proposta da Anatel irá provocar justamente o efeito inverso, que é o de aumentar as margens das concessionárias. Para evitar que isto aconteça,a operadora pediu para que sejam reduzidos os demais custos do setor, que estão sob o monopólio das concessionárias fixas, como a oferta de capacidade no atacado (EILD) e no acesso da rede fixa (unbundling). A operadora de celular sugeriu também que a Anatel adie, por pelo menos mais 15 dias, o prazo da consulta pública, que encerra na próxima semana.

PUBLICIDADE
Anterior Operadoras não querem Nextel fora das regras da VU-M
Próximos Lula decide manter Sardenberg na presidência da Anatel por mais um ano