Oi investe R$ 25 milhões para renovar plataforma de nuvem


faray-oi

A Oi fez um aporte de R$ 25 milhões para renovar completamente seus serviços em nuvem. O investimento culmina com o lançamento, na Futurecom 2017, da Smart Cloud 4.0, em parceria com as empresas Ormuco e Hewlett Packard Enterprise. O valor equivale a um quarto do total investido pelo setor de B2B da Oi em TI e dados nos últimos três anos, de R$ 100 milhões.

O negócio B2B da Oi iniciou uma transformação nesse período, mudando o foco dos serviços de conexão para os de tecnologia da informação, segurança, análise de dados, armazenamento etc. O resultado se vê hoje, quando 70% das receitas da divisão vêm da venda de serviços de TI e dados.

Federação

Uma novidade desse investimento da operadora reside nas parcerias. A HPE fornece os servidores, o hardware, para a construção de data centers para a Oi. Já a Ormuco é uma empresa canadense, fornecedora da plataforma de serviços digitais e responsável por uma federação mundial de data centers, uma rede que se espalha por quinze países.

“O cliente pode adquirir e usar o serviço em uma nuvem de qualquer lugar do mundo”, diz Luiz Carlos Faray, diretor de TI do B2B da Oi.

O smart cloud funciona como solução de nuvem híbrida. Ou seja, os serviços da plataforma podem ser integrados ao data center proprietário do cliente, ou em uma nuvem pública, seja da Oi ou não, ou em uma nuvem híbrida. O produto trabalha com tecnologias OpenStack, Containers e Kubernetes.

A plataforma tem soluções de IaaS, PaaS e SaaS. Também tem novas funcionalidades, como a possibilidade de gerenciar containers, redes virtualizadas (SDN), ambientes não virtualizados (bare metal) e armazenamento gerenciado por software (software-defined storage), proporcionando flexibilidade para diferentes aplicações.

Anterior Conselheiro defende antecipação da definição de faixas de 5G
Próximos AGU libera a Anatel para intervir em todas as empresas da Oi