Oi inicia venda de banda larga por fibra em 21 cidades


Operadora pretende lançar o serviço de FTTH em mais quatro cidades até o final do ano. Empresa usa estratégia de implementar rede de acesso sobre a rede de transporte, a fim de acelerar a ativação do serviço e recuperar o mercado perdido para provedores regionais.

A Oi anunciou a ativação do serviço de fibra óptica em 21 cidades neste mês. O lançamento acontece graças à estratégia de reúso de infraestrutura iniciada neste trimestre, conforme antecipado pelos executivos da empresa em agosto, a fim de retomar clientes que migraram para provedores regionais.

“Em algumas localidades onde o Oi Fibra está presente há mais tempo, 70% das novas adições vieram dos nossos concorrentes, resultado que evidencia a aceitação do mercado ao produto”, afirma Bernardo Winik, diretor Comercial da Oi.

Nas 21 cidades, a companhia utilizou mais de 350 km de fibra já existente para acelerar o lançamento dos planos baseados em FTTH (fibra até a casa do cliente).

Até o fim do ano, o Oi Fibra estará presente em 25 cidades, com ofertas de internet de até 200 Mega, e poderá ser agregado ao Oi Total, produto convergente da companhia, que contempla ainda os serviços de TV por internet (IPTV), Voz por internet em alta definição (VoIP) e telefonia móvel. Essas cidades estão distribuídas por Distrito Federal, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco, Bahia, Amazonas, Ceará, Goiás, Rio Grande do Sul e Paraná.

“A Oi tem mais de 350 mil km de fibra passada no Brasil, chegando a mais de 2 mil municípios com fibra através da sua rede de transporte. De uma forma inovadora, estamos aproveitando este ativo para oferecer a melhor experiência de internet de altíssima velocidade ao cliente com a fibra óptica, em um modelo que nos permite atuar de forma mais direcionada, de acordo com a demanda dos locais onde estamos oferecendo o serviço”, afirma José Cláudio Moreira Gonçalves, diretor de Operações da Oi.

Cidades atendidas até o final de setembro

RJ – Rio de Janeiro, Duque de Caxias, São João de Meriti, Niterói, São Gonçalo, Petrópolis, Cabo Frio, Nilópolis, Teresópolis

MG – Belo Horizonte, Pouso Alegre, Divinópolis e Poços de Caldas

PE – Recife

BA – Salvador

AM – Manaus

CE – Fortaleza

DF – Brasília

GO – Goiânia

RS – Porto Alegre

PR – Curitiba

Os preços variam de R$99,90 (50 Mega), a R$ 189,90 (200 Mega).

Anterior Fundo norte-americano vende ações da Oi
Próximos TIM lança VoLTE em Belo Horizonte

11 Comments

  1. Rodrigo
    5 de setembro de 2018

    21 super novas cidades uou, temos 27 Estados e milhares de cidades, tá fraco ainda. To imaginando preços exorbitantes. Japão 1gb +- 120 reais.

    • Mauro Cardoso
      18 de outubro de 2018

      Realmente acredito que a OI chega ao mercado Ftth no momento exato, proporcionando uma concorência forte com as demais operadoras que já disponibilizam o serviço. Acho muito bom e satisfatório para os cliente da OI que irão adquirir o produto. Mas a conclusão final do técnico é muito importante e decisiva. Qualidade a informação ao cliente é importantissima ê a que define se perde 10 cliente ao ganha 100 clientes.

  2. Rodrigo
    5 de setembro de 2018

    Oi Fibra nem deveria ter vindo para Poços de Caldas, aqui tem Vivo Fibra de 300Dow/150Up Mega por R$ 149, quem vai colocar Oi ? Fora a Algar de 100 Mega por R$99.
    Estes valores e Upload da Oi Fibra são uma vergonha.

  3. Rodrigo
    5 de setembro de 2018

    Noossaa caaraa…seeeeerio…?!?!
    Mais impressionante é vc saber disso e ainda morar aqui…

  4. O Piauí ficou de fora ? Tanto que essa operadora sugou dos piauienses .

  5. Luiz
    5 de setembro de 2018

    “Forma inovadora” até parece piada… ftth já é realidade desde 2010 kkk

  6. 5 de setembro de 2018

    vamos ser hater não, isso sem duvida é um grande passo para as cidados que só tem a oi como possibilidade do serviço, eu ja tinha mudado de provedor mas dependendo do serviço posso voltar a ser cliente oi.

  7. Rogério Pires
    6 de setembro de 2018

    Já é um começo, para uma empresa que está saindo de uma Recuperação Judicial. Infra-estrutura legada tem de sobra, falta agora entrar capital novo para transformar esta rede legada em uma infra moderna e competitiva.

  8. Keilla
    7 de setembro de 2018

    Engraçado, não conseguem instalar nem o trivial Velox que dirá atender a demanda da fibra ótica! Oferece e não tem viabilidade, não modernizam a estrutura. Piada.

  9. Edson J Santos
    11 de setembro de 2018

    A OI está cada vez mais forte, e daqui a uns três anos deve ser a melhor do Brasil. Nossa em, pra quem estava indo a falência, hoje nos oferecem internet de 200 mega. Aqui em BH não tenho o que reclamar da OI, me atende super bem! Parabéns e continue crescendo.

  10. Fagner divino da silva
    29 de setembro de 2018

    Minha oi velox e de 15 megas e muito boa moro em Cataguases mg nao vejo a hora da oi fibra optica chegar aqui na minha cidade