Oi GIS, app para gestão de rede, já disponível para empresas


Background image created by Creativeart - Freepik.com
Background image created by Creativeart – Freepik.com

 A Oi apresenta ao mercado o aplicativo Oi GIS, plataforma mobile do Portal de Gestão Integrada de Serviços da companhia (gestaointegrada.oi.net.br) com foco em monitoração e gerenciamento de rede de seus clientes corporativos. Através deste app, o cliente tem na palma da mão a visualização de indicadores operacionais e gerenciais da rede, de forma consolidada, proporcionando um nível elevado de gestão e controle dos serviços de dados contratados junto à Oi. A nova ferramenta, disponível para iOS e Android, vem para somar o portfólio de soluções de TICs da companhia que passa por 4 pilares de atuação: Cloud/Data Center, Segurança, IoT e Big Data. A companhia investiu cerca de R$ 100 milhões em soluções de TI nos últimos três anos.

O app Oi GIS consiste em uma plataforma móvel que permite a análise do comportamento de circuitos, além de identificar de forma eficiente possíveis impactos gerados na rede e prover soluções para a correção de falhas dentro da estrutura cliente-fornecedor. Intuitiva e com suporte 24 horas, sete dias por semana, a aplicação possibilita que CIOs, por exemplo, tenham visibilidade do tráfego bloqueado por porta e por IP, das ameaças com prioridade alta, da utilização de memória, entre outros benefícios.

“Desenvolvemos o app Oi GIS e, inicialmente, a plataforma apresenta o módulo de gestão de disponibilidade e desempenho de links de dados. Nosso intuito é evoluir e trazer também módulos de gestão para segurança, voz e mobilidade. Desta forma, o cliente pode centralizar tempo e recursos no core business e delegar o gerenciamento de serviços de TI e telecom à Oi”, diz Rodrigo Shimizu, diretor de Marketing Corporativo da Oi.

Disponível para todos os clientes corporativos da Oi que possuem o produto GIS, o aplicativo, já no lançamento, possui aproximadamente 1500 usuários. (assessoria de imprensa)

Anterior Nextel busca alternativas para caixa, mas ainda não definiu se venderá espectro
Próximos Anatel autoriza a exploração de satélite por empresa russa