Oi encerrou 2016 com dívida total de R$ 69,7 bilhões


queda despenca dinheiro acoes cifrao moeda bovespaA Oi terminou 2016 com endividamento total de R$ 69,7 bilhões, uma alta de 6,5% em relação à dívida que tinha em junho, de R$ 65,4 bilhões, quando pediu recuperação judicial. Em compensação, é um valor muito menor que o total de R$ 82,6 bilhões, registrados ao final de 2015, valor que foi amortizado com a entrada de dinheiro da venda da Portugal Telecom.

Os números foram destacados na proposta de votação dos resultados financeiros do ano passado, que acontecerá em assembleia de acionistas marcada para 28 de abril. Na assembleia geral ordinária (AGO), a operadora pretende ratificar também a eleição do conselho de administração, nomeados em agosto e setembro do ano passado, e que terão os mandatos prorrogados até a próxima assembleia, no segundo trimestre de 2018.

A composição do conselho, se mantida pelos acionistas, seria: José Mettrau, Ricardo Reisen, Marcos Duarte Santos, Demian Fiocca, Thomas Reichenheim, João do Passo Ribeiro, João Manuel de Castro, Luís Maria Viana, André Navarro, Hélio Costa e Pedro Zañartu. Cinco vagas de suplente permaneceriam em aberto, e as outras seis continuariam ocupadas por Blener Mayhew, Sergio Bernstein, Luis Manuel Macedo, Maria do Rosário Correia, Nelson Tanure, José Manuel Melo da Silva.

Impairment
A companhia explica no manual da AGO que não pôde calcular a baixa contábil de ativos para o ano de 2016 em função do processo de recuperação judicial. Diante do impasse com credores e de ainda não ter uma definição da Justiça sobre o plano de recuperação, enviado ontem, 28, ao tribunal, não conseguiu concluir a estimativa de valor recuperável dos bens e serviços que possui.

 

Anterior Oi envia proposta de novo plano de recuperação à Justiça
Próximos Lançamento do satélite Telebras deverá ser dia 15 de abril