Oi elege novos diretores


O conselho de administração da Oi aprovou alteração na estrutura organizacional da companhia na última segunda-feira (20). A decisão criou as diretorias de Finanças Corporativas – responsável pelas áreas de Tesouraria, Relações com Investidores, M&A e Controladoria; e Administrativo Financeira – responsável pelas áreas de Suprimentos, Contabilidade, Serviços Financeiros, Patrimônio, Logística e Operações Internacionais.

Antes, havia apenas uma diretoria financeira na operadora, cujo CFO era Bayard Gontijo. Ele deixa de acumular os cargos, se dedicando ao atual, de CEO.

Comandará a diretoria de finanças corporativas Flavio Nicolay Guimarães. Graduado em Comércio Exterior pelas Faculdades Associadas de São Paulo, o executivo tem especialização na Wharton School da Universidade da Pensilvânia. O executivo ingressou na Oi em maio de 2010 na área de Captação e Administração de Recursos Financeiros, tendo sido nomeado Diretor de Tesouraria da Companhia em 1º de novembro de 2013, cargo que ocupava até agora.

Marco Norci Schroeder assume a diretoria administrativo financeira. Ele é graduado em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com especialização em Harvard Business School e na Wharton School da Universidade da Pensilvânia. Atualmente, é também administrador financeiro da PT Portugal.

Venda à Altice
A divisão faz parte da estratégia da companhia para os próximos dois anos, e segue a aprovação pelos reguladores europeus, na última segunda-feira (20) da venda dos ativos da PT Portugal ao grupo francês Altice por 7,4 bilhões de euros. A Comissão Europeia impôs uma única condição ao negócio: a Altice deverá vender a Cabovisão e a ONI, empresas com as quais atua em solo português. Para concretizar a operação, a Oi avisa que já prepara a segregação da Africatel GmbH e Timor Telecom, operadoras então pertencentes à PT Portugal, mas que não entraram na lista dos ativos vendidos. A Vodafone, segunda maior operadora móvel em Portugal, já teria iniciado conversas com a Altice.

Anterior Oi ficará sem acordo de acionistas para fortalecer presença no Brasil
Próximos 116 operadoras no mundo já usam ou projetam redes LTE-Advanced