Oi divulgará proposta de mudança no plano de recuperação judicial até 15 de junho


[Atualizado] Oi anunciou que vai adiar a divulgação de seus resultados trimestrais, marcada para ocorrer hoje após o fechamento do pregão, também para 15 de junho. Mas revelou dado preliminar de EBITDA, que encolheu em relação à cifra registrada no 1º tri de 2019.

A Oi decidiu adiar a divulgação dos resultados do primeiro trimestre do ano. A publicação que seria feita hoje, 28, acontecerá agora em 15 de junho. Segundo a empresa, o atraso se deve à concentração de esforços para levantar toda a documentação necessária a fim de protocolar na Justiça o pedido de aditamento de seu plano de recuperação judicial.

O pedido, lembra, conterá permissão para venda de novos ativos. A Oi negocia a venda de sua unidade móvel com Telefônica e TIM. Uma vez que a empresa terá que adaptar o plano para realizar a venda, precisa de aval dos credores. E para tanto, terá de realizar nova assembleia geral de credores, explica a Oi em fato relevante.

PUBLICIDADE

A Oi afirma que vai divulgar a nova proposta de plano de recuperação também dia 15. O adiamento da divulgação dos resultados, explica, permitiria uma ação coordenada de comunicação ao mercado dos resultados e da nova proposta.

“Como a Companhia tem a intenção de antecipar o protocolo da proposta de aditamento ao PRJ, fazendo com que o mesmo seja disponibilizado até a data de 15 de junho de 2020, a Companhia pretende disponibilizar suas informações financeiras trimestrais e relatório de revisão dos auditores independentes, relativos ao primeiro trimestre de 2020, de maneira coordenada com a divulgação da proposta de aditamento, possibilitando assim
melhor visibilidade e compreensão pelo mercado, de forma mais contextualizada e abrangente”, diz no fato relevante.

Para conter especulações acerca dos números, a Oi divulgou indicadores preliminares dos resultados, ainda não revisados pelos auditores. No caixa da empresa há R$ 6,31 bilhões, praticamente o mesmo montante registrado no final de março de 2019.

Os números apontam EBITDA de Rotina de R$ 1,48 bilhão. O número é 8,64% inferior ao registrado no primeiro trimestre de 2019, considerando os efeitos do padrão contábil IFRS-16, adotado pela operadora em março na apresentação dos resultados. Sem considerar os efeitos do IFRS-16, o EBITDA de rotina do primeiro trimestre de 2020 foi de R$ 1,04 bilhão, também menor que a cifra sem IFRS-16 de 2019, que foi de R$ 1,25 bilhão.

Errata: Na primeira versão do texto, dissemos que houve aumento do EBITDA. Na verdade, erramos ao comparar o resultado apresentado pela empresa hoje, que trouxe impacto do IFRS, com número sem o IFRS do ano passado. Corrigimos o texto para comparar cifras com a mesma composição, o que resulta em retração do EBITDA.

Anterior Sky coloca mais oito canais ao vivo no Sky Play
Próximos Vivo registrou 1,6 milhão de novos usuários no app Meu Vivo durante a pandemia