Oi demite para economizar até 20% com pessoal


Agências estimam em 2 mil demissões esta semana. Empresa diz que medida é continuidade de processo de transformação iniciado em 2015 e que também foi influenciada pela situação da macroeconomia.

A concessionária Oi confirmou que está realizando um amplo corte de pessoal para economizar. As demissões acontecem em todas as áreas da empresa, em todo o país, e afeta cargos em todos os níveis da companhia – incluindo diretoria. Segundo a Reuters, até 2 mil funcionários serão desligados, levando a economia entre 15% a 20% com folha de pagamentos. Os avisos já começaram hoje, e todo o corte deve acontecer até o final da semana.

“Com o intuito de manter níveis de rentabilidade e produtividade para fazer frente ao cenário macroeconômico atual, a Oi está realizando uma readequação da sua estrutura administrativa baseada na busca contínua de eficiência”, justifica.

O movimento da Oi não é único no setor. Todas as operadoras vêm ajustando os quadros. Claro (que reúne Claro, Net e Embratel), Telefônica Vivo e TIM também demitiram ou anunciaram planos de enxugar o quadro funcional.

Abaixo, o posicionamento na íntegra da Oi sobre as demissões:

“A Oi iniciou em 2015 um plano de transformação do seu negócio e de sua estrutura de capital, com a adoção de diversas iniciativas que geraram avanços operacionais relevantes e possibilitaram a entrega de guidances que haviam sido anunciados ao mercado.

Para manter sua trajetória de crescimento, a Oi vem aprofundando as medidas que visam à melhoria do negócio, promovendo iniciativas comerciais, de infraestrutura e gestão. Uma das iniciativas relevantes é o fortalecimento das estruturas operacionais para sustentar uma evolução na qualidade da prestação de serviços com impacto positivo na experiência do cliente. Esse é um dos principais focos da Organização, que promoveu recentemente um reposicionamento comercial e de marca direcionados aos novos hábitos e tendências de consumo.

Em função disto, no ano de 2016 foram incorporadas posições técnicas na empresa de operação e manutenção de rede de acesso do Grupo, envolvendo a região sul e sudeste do Brasil. Este movimento é bastante desafiador considerando as questões financeiras envolvidas, porém estruturante para a Companhia atingir seus objetivos estratégicos.

Com o intuito de manter níveis de rentabilidade e produtividade para fazer frente ao cenário macroeconômico atual, a Oi está realizando uma readequação da sua estrutura administrativa baseada na busca contínua de eficiência.

A Oi continua sendo um dos maiores grupos empregadores do país, gerando cerca de 146.000 empregos diretos e indiretos em todo o território nacional. A Oi tem uma estratégia de negócios para os próximos três anos com foco em digitalização, convergência e dados, associado a um planejamento que mantém forte direcionamento para controle e corte de custos”.

Anterior Correios vão abrir proposta de MVNO no dia 17
Próximos Área econômica resiste em assegurar recursos para o Brasil Inteligente