Oi convoca assembleia para votar estatuto pós-pulverização


A Oi convocou para 13 de novembro, às 15h, assembleia geral extraordinária de acionistas para votar mudanças no estatuto social da companhia. As mudanças vão refletir a pulverização do capital da operadora, concluída na semana passada com a conversão de amis de dois terços das ações preferenciais em ordinárias.

O novo estatuto deverá conter as novas proporções de ações preferenciais e ordinárias da companhia. O capital social será de R$ 21.438.374.154, representado por 825.760.902 ações. Destas, 668.033.661 são ações ordinárias e 157.727.241 são ações preferenciais.

Na reunião, os acionistas também votam novos suplentes para o novo conselho de administração. Os sócios devem ratificar os nomes de Jorge Telmo Maria Freire Cardoso para a suplência de Francisco Ravara Cary, e João Manuel Pisco de Castro para a suplência de Luís Maria Viana Palha da Silva. Ambos os cargos estão vagos.

Pulverização
Hoje, 14, a Oi divulgou ainda comunicado demonstrando que o fundo de pensão dos professores de Ontario (OTPP), do Canadá, foi um dos grandes investidores a aderir à conversão de papeis ordinários em preferenciais. A adesão faz o fundo passar a deter 30.721.739 ações ordinárias, equivalente a 3,72% do capital social da companhia. Somadas às ações ordinárias que o fundo já tinha, o OTPP para a ter 5,89% das ações ordinárias e 4,77% do capital social da Oi.

“Ainda, a OTPP informa que sua participação acionária da Companhia é detida exclusivamente para fins de investimento, sem a intenção de alterar o controle ou influenciar a estrutura da administração”, ressalta o fundo.

Anterior Equipe de Berzoini deixa grupo da transição da TV digital, o Gired
Próximos Oi corre risco de deixar listagem da Bolsa de Nova York