Oi consolida 30% dos sistemas de TI


A Oi começou a colher os primeiros resultados de uma nova arquitetura e processos de TI que vêm sendo trabalhados em parceria com a Portugal Telecom. Até novembro, a operadora reduziu em 14% os sistemas existentes e até o fim do ano, a meta é acabar com 18% das aplicações.  Em relação ao volume inicial, a queda é de 30%. Além de consolidar sistemas, reduzindo custos e simplificando a realização de tarefas para aumentar a agilidade da companhia, a Oi também está trazendo novas plataformas e otimizando processos de negócios e desenvolvimento de produtos e serviços. A empresa quer melhorar o time to market, colocando com mais rapidez novos produtos no mercado.

 

Outro projeto em curso – também desenhado com a PT – é a substituição do sistema de gerenciamento do relacionamento com o consumidor para aprimorar o atendimento em todos os canais de comunicação com o cliente.

 

A Oi calcula que a melhoria nas taxas de produtividade, em função de novos processos e renegociação de contratos, terá impacto financeiro positivo, com redução média de 20% no custo dos projetos. Com os novos processos, o tempo de entrega dos grandes projetos de TI diminuiu em 21%. É o caso do plano Oi Galera, lançado em setembro, que foi entregue em 30 dias, já se beneficiando destas melhorias.

 

Como resultado dos investimentos que vem sendo feitos, já foram concluídos vários projetos previstos no plano de sistemas: implementação de soluções para definir as melhores promoções a serem ofertadas a cada cliente, automação da força de vendas no segmento empresarial e corporativo, gestão de tráfego de roaming e consolidação de sistemas antifraude. Está ainda em fase de rollout a implementação da solução de Gestão da Força de Trabalho, apoiada na solução Click, referência de mercado. Esse projeto tem por objetivo agilizar e otimizar a gestão das equipes da Oi em campo, visando melhorar a qualidade de serviços e agilizar atendimento aos clientes com aumento da produtividade e capacitação das equipes. O projeto Click começou sua operacionalização em Minas Gerais, onde a implantação já foi concluída, e estará em todo o Brasil até 2014. ( Assessoria de Imprensa).



 

Anterior Número de acessos à banda larga por 100 habitantes ainda é baixo no Brasil, diz Ipea.
Próximos Telebras e Uniemp firmam acordo para desenvolver SDN