Oi confirma mudanças na diretoria


A Oi comunicou hoje, 31, que realizou mudanças na sua diretoria estatutária. Em nota enviada à Comissão de Valores Mobiliários afirma que o conselho de administração elegeu ontem, 30 de outubro, Camille Loyo Faria como a nova diretora de finanças e relações com investidores. Ela vai substituir Carlos Brandão. Também informa que Eurico Teles deixa a posição de diretor jurídico, cargo que passa a ser ocupado por Antonio Rabelo Filho. Teles, que acumulava as funções de diretor jurídico e CEO, seguirá como CEO.

A nomeação de Camille Loyo já era esperada. A executiva foi diretora responsável pelas áreas de Energia, Tecnologia/Mídia/Telecom e Indústrias no Bank of America Merrill Lynch. Anteriormente, ocupou o cargo de diretora responsável por Energia, Tecnologia/Mídia/Telecom no Bradesco BBI e também no Morgan Stanley. Tem ainda passagem pelas operadoras Telecom Italia e Embratel.

PUBLICIDADE

Antonio Reinaldo Rabelo Filho é advogado. Começou a carreira na PWC Brasil, de onde saiu para o Grupo Oi em 2000. Em 2017 abriu escritório próprio, através do qual participou das negociações do processo de recuperação judicial da Oi com credores nacionais e internacionais do Grupo e a estruturação do Plano de Recuperação Judicial aprovado em AGC, até hoje, com a implementação de todos os passos do referido Plano no Brasil, EUA, Holanda e Portugal, período durante o qual foi, ainda, o representante internacional (foreign representative) da RJ da Oi nas
Cortes de Nova Iorque e Reino Unido.

Na carta enviada à CVM, a Oi agradece a Carlos Brandão “por todos os anos de dedicação e entrega, reconhecendo as contribuições e resultados significativos atingidos neste período, em particular no processo de recuperação judicial da Companhia”.

Faz o mesmo em relação ao CEO, Eurico Teles: “a Companhia reconhece ainda o papel destacado que o Sr. Eurico de Jesus Teles Neto exerceu à frente da diretoria jurídica ao longo de 12 anos e meio, com dedicação e atuação determinante em vários momentos relevantes da história da Oi, em especial, nos últimos anos, no exitoso processo
de Recuperação Judicial”.

Anterior Anatel contesta acusações de alinhamento aos interesses do Grupo Globo
Próximos Telebras acusa Fifa de calote e vai à Justiça cobrar o pagamento