Oi comunica que prepara proposta pela TIM


A operadora contratou o BTG Pactual para mediar a negociação. Movimento faz parte do processo de concentração do mercado mundial de telefonia. No Brasil, ele envolve também a disputa pela GVT entre Telefónica e TIM, cobiçada pela Oi.

Em meio à disputa da GVT pela Telefónica e Telecom Italia, mais um ingrediente foi adicionado no cenário de consolidação do setor de telecomunicações no país. Ao final da noite desta terça-feira, a Oi divulgou fato relevante informando a seus acionistas e ao mercado em geral que assinou contrato com o banco BTG Pactual a desenvolver proposta para aquisição da TIM.

De acordo com o comunicado, a operação se daria pela compra da participação da Telecom Italia na companhia. Atualmente, esta participação da controladora italiana é de 67% na TIM Brasil, que ocupa a segunda colocação no mercado móvel. A operadora é avaliada em R$ 18,4 bilhões.

A notícia sobre a disposição da compra da TIM pela Oi repercutiu em Portugal e na Itália. As ações da Portugal Telecom apresentavam alta de 5,34% para 1,539 euros, tendo chegado já a apreciar um máximo de 6,91% na manhã desta quarta-feira (27). Já os papéis da Telecom Italia avançam 2,99% para 0,861 euros, depois de alcançar uma valorização de 4,07%.

A íntegra do Comunicado:

FATO RELEVANTE

Oi S.A. (“Oi” ou “Companhia”, Bovespa: OIBR3, OIBR4; NYSE: OIBR e OIBR.C), em atendimento ao art. 157, §4º da Lei nº 6.404/76 e nos termos da Instrução CVM nº 358/02,vem informar aos seus acionistas e ao mercado em geral que, nesta data, assinou contrato com o Banco BTG Pactual S.A. para atuar como comissário, na forma do artigo 693 do Código Civil, para, agindo em seu próprio nome e por conta e ordem da Oi, desenvolver alternativas para viabilizar proposta para a aquisição da participação detida indiretamente pela Telecom Italia SpA na TIM Participações S.A., observadas as regras e restrições previstas em lei e nas normas e decisões expedidas pela Agência Nacional de
Telecomunicações – ANATEL e pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica –CADE, bem como os demais regulamentos aplicáveis.
A Oi manterá os seus acionistas e o mercado informados sobre qualquer evento relevante relacionado à matéria aqui descrita.
Rio de Janeiro, 26 de agosto de 2014.
Anterior CPqD investe em pesquisa e desenvolvimento de componentes para carros elétricos
Próximos Ricardo May: O empoderamento dos ISPS com a IPTV