Oi atribui oscilação das ações a investigação na PT SGPS


Questionada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e pela BM&FBovespa, a Oi comunicou desconhecer os motivos para a alta oscilação no volume e valor das ações da empresa nos últimos dias. No dia 6 de janeiro, o volume de ações PN negociadas ultrapassou os 36 milhões, o dobro do dia anterior, com queda de 16,6%. A movimentação de ações ordinárias também aumentou, quase 50%, em relação à véspera, e teve queda de preço da ordem de 15,4%.

A companhia disse, no entanto, “que tomou conhecimento de notícias veiculadas na imprensa portuguesa, em 6 de janeiro de 2015, a respeito de comunicado divulgado pela Procuradoria-Geral da República de Portugal sobre a realização de buscas, designadamente na Portugal Telecom SGPS S.A. (“PT SGPS”), no âmbito de um inquérito em investigação no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) português”.

Na terça-feira (6), o Ministério Público português fez uma operação de busca na sede da PT SGPS, em Lisboa. Ontem, a holding portuguesa informou que o relatório de auditoria sobre as operações de compra de títulos de empresa do Grupo Espírito Santo, foi entregue à CMVM, a comissão de valores mobiliários de Portugal.

 

Anterior STJ nega licença para antena da Oi em área residencial de Brasília
Próximos MiniCom só poderá gastar R$ 17,9 milhões por mês