Oi aposta em soluções de vigilância para cidades inteligentes


A Oi amplia o portfólio de soluções digitais para cidades inteligentes ao prover projetos especiais de vigilância para clientes do setor público e privado. A companhia tem desenvolvido plataformas com foco em segurança, eficiência operacional e redução de custos para as mais diversas cadeias de atuação das iniciativas públicas.

No Rio de Janeiro, ofereceu à Secretaria de Segurança Pública do Estado solução de monitoramento urbano através de vídeo vigilância com analytics, o que permite reconhecimento facial e leitura de placas para localizar pessoas e veículos suspeitos e identificar padrões de comportamento e situações de risco. O projeto funcionou no Carnaval e contou com 29 câmeras para monitoramento urbano com o software inteligente, instaladas no bairro de Copacabana. Os dados coletados ficam armazenados dentro do ambiente dos clientes e as operações dessas plataformas são feitas exclusivamente pelos órgãos públicos contratantes.

Além do Rio de Janeiro, as soluções integradas de vigilância da Oi também estão em operação nas cidades de Búzios e Niterói, e também nos estados de Pernambuco e Sergipe, entregando serviços de rede e conectividade, segurança cibernética, vídeo monitoramento, reconhecimento facial, IoT (internet of things), analytics e big data.

Projetos de vigilância da Oi em operação ou testadas recentemente:

Projeto de Reconhecimento Facial da Secretaria de Segurança Pública do RJ

Projeto usou solução de videomonitoramento com reconhecimento facial e leitura de placas de veículos, centro de monitoramento, conectividade, sistema de despacho, armazenamento de imagens em cloud, gerenciamento da solução e analytics. Foram 29 câmeras para monitoramento urbano com o software inteligente.

Projeto Reconhecimento Facial da Secretaria de Segurança da Pública do Município de Búzios

Projeto inclui solução de videomonitoramento com reconhecimento facial e leitura de placas de veículos, centro de monitoramento, conectividade, sistema de despacho, armazenamento de imagens em cloud, gerenciamento da solução e analytics. São 10 câmeras para monitoramento urbano com o software inteligente.

Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) de Niterói

Projeto inclui soluções de gestão de tecnologia da informação e comunicação, vídeo monitoramento e conectividade. Gestão de 327 câmeras de vídeo monitoramento.

Projeto 190/RJ

Projeto inclui soluções de tecnologia da informação e comunicação, rastreamento, georreferenciamento, conectividade, contact center e atendimento especializado. Geolocalização de 1.900 viaturas.

CIOSP de Sergipe

Projeto inclui soluções de atendimento especializado, georreferenciamento, gestão de frotas, conectividade, segurança cibernética, vídeo vigilância e sistema de despacho. São 459 viaturas monitoradas e 84 câmeras de vídeo vigilância.

Pernambuco Conectado

Projeto inclui soluções de videomonitoramento urbano e predial, centro de monitoramento, conectividade, armazenamento de imagens, gerenciamento da solução e analytics. São 380 câmeras para monitoramento urbano, 3 mil câmeras de monitoramento predial. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Acordo com EUA favorece uso do Centro Espacial de Alcântara
Próximos Mais uma lei estadual sobre telecom é contestada no STF

1 Comment

  1. Richard Stallman
    20 de Março de 2019

    A botnet não tem limites. Nem andar na rua em paz poderemos mais, sendo constantemente molestado pelo estado sem limites. A solução e removermos as leis; se não há lei, não a crime e assim se resolve o problema.