Oi afirma ter capital de giro suficiente para este ano e convoca assembleia


A Oi lançou hoje edital de convocação de assembleia geral para o próximo dia 29 de abril, para a aprovação do resultado financeiro e operacional do ano passado. A diretoria da empresa entende “que seu atual capital de giro é suficiente para as atuais exigências e os seus recursos de caixa, inclusive empréstimos de terceiros, são suficientes para atender o financiamento de suas atividades e cobrir sua necessidade de recursos, no mínimo, para os próximos 12 meses”. A liquidez geral da companhia, medida pela soma dos ativos circulantes e não circulantes menos a soma do passivo circulante e do não circulante era de R$19,311 bilhões em dezembro do ano passado.

Conforme o relatório publicado hoje,  as principais fontes de financiamento das operações continuadas foram: (1) aumento de capital no montante de R$ 8,230 bilhões, (2) R$1,300 bilhão captados por meio de Cédula de Crédito Bancário numa operação de linha de crédito rotativo, (3) US$98 mihões tomado por meio de Export Credit Facilities celebrado entre a TMAR e a EDC em julho de 2012, (4) US$ 92 milhões tomados por meio de Export Credit Facilities celebrado entre a Oi e a ONDD em março de 2013, (5) desembolsos junto ao BNDES para amparar investimentos no montante de R$836 milhões.

 Investimentos

Os investimentos, no valor total de R$ 5,382 bilhões representaram uma queda de 23% em relação a 2013 (cujo Capex total foi de R$ 6,614 bilhões), e foram assim distribuídos:

Equipamento de transmissão de dados R$ 1,207 bilhão; Serviços de instalação R$ 878 milhões; Redes e sistemas móveis R$ 877 milhões; Serviços de tecnologia da informação R$ 454 milhões; Infra-estrutura de serviços de telecomunicações R$ 281 milhões; Edificações e benfeitorias R$ 166 milhões; Equipamentos de sistema de gerenciamento de rede R$ 113 milhões; Backbone R$ 159 milhões; Equipamentos de serviço de internet R$ 3 milhões; Outros R$ 581 milhões

A empresa informa que está em andamento o programa de remoção e substituição de centrais de pequeno porte, ao mesmo tempo em que está investindo na implantação de solução NGN seja para atender a demanda de tráfego de longa distância (nacional e internacional) utilizando VoIP. E avança na implantação do núcleo IP Multimedia Systems – IMS, uma plataforma de serviços IP que possibilita a convergência dos serviços de voz, dados e vídeo, o que representa a parte central da nossa oferta de Triple Play.

 

Anterior Ataques de negação de serviço crescem 217 vezes no Brasil, em 2014
Próximos Proteste mede 56% das conexões banda larga abaixo da velocidade contratada