Oferta pública de ações da Oi foi sucesso absoluto, avalia Bava


O presidente da Oi, Zeinval Bava, avaliou, nesta segunda-feira (12), como sucesso absoluto a operação de oferta de ações públicas da companhia, encerrada no início deste mês. “A empresa virou a página e vai surgir uma nova Oi, uma nova PT e estamos entusiasmados com as perspectivas futuras”, disse.
Segundo Bava, esse foi o teor da conversa que teve com o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, com o qual esteve reunido por quase duas horas. Ele também agradeceu o apoio do governo para o sucesso da operação.

O executivo disse que falou ainda sobre a cobertura móvel durante a Copa do Mundo, mas que não via nenhuma problema. “Acho que as coisas estão indo de acordo com o plano e vamos ter uma Copa de sucesso”, afirmou

Bava também não quis comentar sobre o leilão da faixa de 700 MHz, que acontece em outubro, nem sobre a possibilidade de a empresa comprar parte da TIM, cono foi noticiado no final de semana, por um colunista.

Operação

A oferta pública de ações gerou R$ 8,25 bilhões apenas com a venda de papéis. O objetivo é capitalizar a empresa, que foi fundida com a Portugal Telecom e que formará a CorpCo. Até o dia 30 deste mês, o banco BTG Pactual, que coordenou a operação, está autorizado a ampliar a oferta em até 15% de ações suplementares, a seu critério.
Ou seja, poderão ser lançadas mais 862.662.895 ações, sendo até 287.554.298 ações ordinárias e até 575.108.597 ações preferenciais, incluindo ações sob a forma de ADSs, representadas por ADRs, a serem emitidas pela companhia, nas mesmas condições e ao mesmo preço das ações inicialmente ofertada. Os papéis ON foram precificados em R$ 2,17 e os PN em R$ 2.

Anterior Alexandre Britto vai comandar a iON, operadora de TV paga dos provedores de internet
Próximos Anatel habilita as três empresas vencedoras do leilão de satélites