Oferta de 3G da TIM será limitada a grandes cidades


Com atraso em relação as demais operadoras móveis, a TIM Brasil começa a expansão de sua rede 3G, que seguirá o mesmo modelo adotado pela empresa para os investimentos na expansão da rede de voz e melhoria na qualidade dos serviços. Começa pelas regiões metropolitanas, 20 na primeira fase, e cobre 185 cidades entre as …

Com atraso em relação as demais operadoras móveis, a TIM Brasil começa a expansão de sua rede 3G, que seguirá o mesmo modelo adotado pela empresa para os investimentos na expansão da rede de voz e melhoria na qualidade dos serviços. Começa pelas regiões metropolitanas, 20 na primeira fase, e cobre 185 cidades entre as maiores, num primeiro momento. "A oferta de dados é complicada, por isso decidimos equacionar, num primeiro momento, os problemas na rede de voz que existiam no passado, melhorando a qualidade e ampliando a capacidade da rede. Agora, estamos fazendo o mesmo com a expansão da rede de dados", disse hoje o presidente da TIM Brasil, Luca Luciani.

Segundo ele, os investimentos para melhorar a cobertura do serviço de voz foram concluídos em setembro e a empresa começa a ter retorno com a adição de novos clientes e aumento da receita por minutos de uso (MOU). "No caso de dados o usuário tem a percepção imediata da qualidade do serviço, por isso vanos investir primeiro na qualidade da rede e decidimos que não vamos vender dados em todo o país", informou Luciani. Para os serviços de banda larga, a operadora quer associar o acesso móvel ao backbone óptico da Intelig (a conclusão do negócio depende a liberação da Justiça em razão de um litígio trabalhista envolvendo a Intelig, mas Luciani espera ter o processo concluído ainda este ano). Para que a aquisição se efetive, além da dívida trabalhista, é preciso renegociar contratos com os fornecedores, informou o presidente da TIM Brasil.

A empresa manteve os investimentos programados tanto na rede 2G quanto na 3G, R$ 2,3 bilhões neste ano, e cumpre o plano de investir R$ 7 bilhões em três anos (2009 a 2011) na expansão das redes de voz e dados. Os investimentos não incluem pagamento de licenças 3G à Anatel, que já foram quitadas pela operadora.

Lançamento com Microsoft

O presidente da TIM veio a São Paulo para anunciar, hoje, junto com o presidente da Microsoft, Michel Levy, o lançamento do Windows phones, aparelhos com o sistema operacional Windows Mobile 6.5, a versão mais recente de software para celular da empresa norteamericana. Os smartphones, das fabricantes Samsung, HTC e LG, serão vendidos com exclusividade nas lojas da TIM, com preços que podem variar de R$ 1,2 mil a R$ 2 mil, dependendo do plano do usuário do serviço pré-pago. A exclusividade com a TIM é apenas para o lançamento, que terá campanha conjunta das duas empresas na mídia impressa e online. Os smartphones chegarão às lojas da TIM em novembro.

Anterior RFS investe € 2 milhões na ampliação de fábrica no país
Próximos Hispamar lança novo satélite