Oferta convergente de Sky e TIM tem 400 mil assinantes


Em fevereiro de 2017 a TIM e a Sky anunciaram uma parceria inédita de convergência. As empresas iriam vender, juntas, em mercados selecionados, um combo com celular, telefonia e banda larga da TIM, e TV paga da Sky. O tempo passou, e as empresas tem evitado comentar o acordo desde então.

No entanto, conforme o CEO da Sky, Luiz Eduardo Baptista, o acordo continua operacional. “São 400 mil assinantes do serviço”, disse ao Tele.Síntese. Segundo ele, a expectativa era de maior sucesso (ter mais de 1 milhão de assinantes), mas a conjuntura econômica não ajudou.

Durante apresentação no Pay TV Forum, que acontece hoje (30) em São Paulo, ele explicou que a retração da base DTH da operadora tem forte correlação com o índice de desemprego no país. Ao mesmo tempo, a empresa decidiu, nos últimos quatro anos, reduzir a tolerância a clientes inadimplentes, o que explica a quantidade de desligamentos de acessos acima da média das outras operadoras de TV paga. “Se não fosse a perda de poder aquisitivo do brasileiro, nos últimos anos o setor continuaria crescendo”, afirmou.

Ao mesmo tempo, a TIM dá sinais de que o modelo não se provou o mais atraente. Na última apresentação de resultados da companhia, Pietro Labriola afirmou que a empresa não tinha como estratégia de crescimento apoiar-se na venda pacotes convergentes.

Anterior Netflix: a pedra no sapato do setor de TV paga
Próximos Quadros defende adequação de modelo após 20 anos da privatização

4 Comments

  1. 30 de julho de 2018

    Na realidade estou aguardando a GVT vivo ligar a fibra óptica que passou na minha rua aqui em Teixeira de Freitas BA, é só alegria blz!

  2. Raphael
    30 de julho de 2018

    Quando vou fazer pedido da tim live sempre é a msm história de que não fornecem este serviço pra minha localidade

  3. Rua Cândido Benício
    2935 aqui não tem Tim sinal da Tim live

  4. Alfredo Gomes
    1 de agosto de 2018

    Tim Live é uma lenda urbana e já desisti do produto que esperei por mais de 6 anos, porque ele só vem na avenida ate o meio dela, o que parece mais um jogo entre as fornecedoras de serviço, uma vai do Meio pro fim e outra do meio pro começo. É a falta de concorrência que faz jsso afinal no Brasil só existe 3 fornecedoras do serviço.
    Estou torcendo pra um chines oferecer o serviço num satélite chinês hospedado na nossa orbita. Aí a casa cai pra eles de vez