O governo não quer a intervenção, mas a recuperação da Oi afirma Kassab


mctic-gilberto-kassab-ministro-cpqdO ministro da Ciência Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, insistiu hoje, 11, que a intenção do governo é recuperar a Oi para que a empresa possa “precindir” da intervenção do governo. “Não queremos a intervenção”, insistiu o ministro.

Ele disse que as afirmações do novo presidente da Anatel, Juarez Quadros, publicadas hoje em diferentes jornais do país, de que a agência estaria pronta para fazer a intervenção na operadora, são normais, para um presidente da agência reguladora, que precisa estar preparada para todas as contigências. “É obrigação da Anatel”, completou.

Grupo de trabalho

O ministro afirmou que o grupo de trabalho criado pelo governo, na semana passada, para discutir as questões vinculadas aos créditos da Oi, e ele afirmou que não haverá posição diferente nesse grupo.

“São todas as instituições públicas vinculadas a um governo. Não poderia ninguém imaginar que essas organizações, sejam bancos ou Anatel, estará cada um correndo em faixa própria. Não haverá interesse conflitante entre as partes do governo. Todos vão obedecer o interesse público”, concluiu.

Segundo o ministro,  qualquer que seja a solução, não haverá dinheiro público.

 

 

Anterior Quadros admite intervenção na Oi
Próximos Bondholders e bilionário egípcio querem plano alternativo de recuperação da Oi