4g-lte-logo

A 5G Americas, a associação setorial e voz da 5G, anunciou hoje, 8, que o número global de conexões LTE atingiu o marco de 2,5 bilhões de assinaturas no final do terceiro trimestre de 2017. A LTE contabilizou 838 milhões de novas conexões em apenas um ano, de acordo com dados levantados pela empresa de pesquisas Ovum.

A LTE atingiu 32% de participação do mercado global, um aumento de praticamente 10 pontos percentuais em um ano. A região da América do Norte ainda é o líder global com a LTE registrando participação de 73% do mercado, à frente de qualquer outra região do mundo. A América Latina manteve sua trajetória de crescimento, com a LTE contabilizando 26% do mercado.

A América do Norte registrou 341 milhões de assinaturas LTE até o final de setembro, 2017, com taxa de penetração de 94%. Essa taxa de penetração pode ser comparada com as duas regiões mais altas, Oceania, Ásia Oriental e Sudoeste, em 58%; e Europa Ocidental, com 57% de penetração. A taxa penetração da LTE na América do Norte deve passar os 100% em 2018.

América Latina e o Caribe

Conforme a 5G Americas, o número de conexões LTE na América Latina praticamente dobrou em um ano, crescendo de 99 milhões para 179 milhões até o terceiro trimestre de 2017. A participação de mercado da LTE cresceu de 14% para 26% em doze meses.

A região tem 691 milhões de usuários móveis, dos quais, 179 milhões usam conexões LTE. A 4G deve atingir 200 milhões de conexões até o final de 2017 (incluindo M2M), e chagar em 458 milhões de conexões até o final de 2021, quando terá uma participação de mercado de 59%.

Em meados de novembro, a região da América Latina e do Caribe contava com 108 redes comerciais LTE, das quais 20 estão usando a tecnologia LTE-Advanced com Agregação de Portadores.

No mundo

De acordo com a previsão da Ovum, a LTE deve ultrapassar todas as outras tecnologias em 2018 e ser líder do mercado com 3,16 bilhões de conexões, penetração de 41,6% e participação de mercado de 38%. Até dezembro de 2022, a LTE deve registrar praticamente 5 bilhões de conexões e 62% de penetração. (Com assessoria de imprensa)