Mais de 195 mil telefones, 3 mil e-mails e 11 mil linhas de internet foram grampeados legalmente em 2011


 

O Poder Judiciário autorizou, em 2011, a interceptação de 195.270 linhas telefônicas em todo o país, conforme balanço divulgado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Além dos telefones, foram monitorados também 3.365 endereços eletrônicos (e-mail) e 11.494 linhas telefônicas que utilizam a internet para a transmissão de voz, sistema conhecido como voz sobre protocolo de internet (VoIP), para auxiliar a apuração de procedimentos criminais.

 

De acordo com o Sistema Nacional de Controle das Interceptações Telefônicas, coordenado pela Corregedoria Nacional de Justiça, as interceptações foram autorizadas com base em mais de 50 mil procedimentos criminais. Em 3.390 procedimentos foi autorizada a quebra de sigilo de endereço eletrônico e VoIP.

Os grampos autorizados em 2011 ficaram abaixo dos permitidos no ano anterior. Em 2010, foram autorizadas 214.678 interceptações telefônicas, mais 15.154 de telefonia VoIP e 4.732 de endereços eletrônicos. As informações coletadas nessas interceptações subsidiaram em torno de 41,5 mil processos disciplinares.(Da redação, com assessoria de imprensa)

Anterior Compra da AES Atimus pela TIM agora será examinada pelo Cade
Próximos Oi abre vagas em lojas próprias em SP e no Rio