Número de acessos de banda larga móvel dobrou no Brasil em 2011


 

Balanço feito em pareceria pela Huawei e Teleco divulgado nesta terça-feira (20) aponta um cenário favorável para o crescimento do setor de banda larga móvel no país. Segundo estimativas da União Internacional de Telecomunicações (UIT), a banda larga fixa no mundo cresceu 12,1% e a móvel 26,2% em 2011, quase o dobro. O Brasil ainda está muito atrás no número de acessos de banda larga fixa, com 15,2 milhões em junho passado (8° no ranking global de acessos), frente 142 milhões na China, 84,7 milhões nos Estados Unidos e 17,6 milhões na Coreia. A densidade da banda larga fixa no país (8,5 por cem habitantes) está bem abaixo da média global (25,7 por cem habitantes), e ainda ainda mais distante dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

12,5% dos acessos de banda larga fixa do mundo eram em fibra ótica na residência (FTTH) em 2011. Estas redes são utilizadas também para conectar as estações radiobase (ERBs). O investimento para colocar FTTH em todos os domicílios da Europa é de 192 bilhões; no Brasil,seriam necessários R$ 100 bilhões. A Oi lidera o mercado de banda larga fixa, seguida por NET, Telefônica e GVT, e atualmente 99,8% dos municípios do país estão cobertos pelo serviço. Em 2011, a banda larga móvel atingiu mais do que o dobro de acessos da banda larga fixa – 41,1 milhões de acessos, com crescimento de 99% em relação a 2010 (20,6 milhões). Projeções apontam para que, em 2014, teremos um total de 120 milhões de acessos móveis em banda larga.

As redes LTE ainda são um sonho distante: no mundo inteiro existem apenas sessenta e duas, e houve um acréscimo de apenas seis novas de 2011 para janeiro de 2012. 41% das redes 3G no mundo já são HSPA+, e mantidas as tendências atuais de crescimento, mais de 80% das 451 redes 3G serão HSPA+ em menos de três anos.




Anterior TelComp critica demora para aprovação das novas regras de EILD
Próximos Mobilidade impulsiona consumo de smartphones e tablets, aponta pesquisa