Novo regulamento de frequencia vai discutir desagregação de espectro


 

Está no forno da Anatel uma revisão do regulamento central do uso do espectro brasileiro. E entre os temas que serão lançados para consulta pública está prevista a proposta de se criar um tipo de exploração industrial, ou EILD, para as frequências que estão hoje ocupadas.

 

Segundo Marcos Oliveira, gerente geral de certificação e engenharia de espectro da Anatel, serão feitas perguntas à sociedade sobre se a agência deve ou não permitir o “aluguel” ou outras formas de ocupação destas bandas.

 

Conforme técnicos da agência, a melhor ocupação das frequências brasileiras irá demandar também a discussão sobre se esta medida será compulsória ou não para os operadores.

Anterior Fazenda resiste em liberar recursos do Fistel para projetos estratégicos e MP 563 pode sofrer vetos
Próximos Mudança da Telefónica Latinoamérica não vai alterar estrutura da Telefönica Brasil