Telecom quer crédito de ICMS com gasto de eletricidade


 

O presidente do SindiTelebrasil (que representa as grandes operadoras de telecomunicações) e também do grupo Telefônica, Antonio Carlos Valente, apresentou hoje, em Brasília, nova proposta para a redução da carga tributária no setor de telecomunicações. “Não esquecemos a equação de que os tributos são importantes para saúde, educação. Mas podíamos começar com uma medida mais simples, como permitir que o setor tenha crédito de ICMS sobre eletricididade, como qualquer outra empresa do país”, sugeriu o executivo.

 

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, assinalou que o setor tem que parar de reclamar da alta carga tributária para o governo federal, e tentar convencer os governadores de estado. “Sei que os impostos são punk, mas as empresas precisam conversar com os seus sócios (os governadores) para tentar resolver a questão”, completou.

 

Segundo Valente, os custos com energia elétrica chegam a “valores amazônicos”, que poderiam ser melhor equacionados. Até setembro, mais de R$ 30 bilhões haviam sido recolhidos pelas empresas de telecomunicações em tributos federais e estaduais.

 

O executivo lembrou que poderiam ser tomadas medidas regulatórias mais simples – como a liberação dos serviços de VoIP- para que as empresas possam substituir os serviços de telefonia fixa, que, reconheceu “perdem seu valor relativo”.

Anterior Desoneração de redes de telecomunicações fica para março
Próximos MiniCom concluiu revisão da proposta do novo marco da mídia eletrônica