Nokia testa 5G no controle da linha de montagem de sua fábrica de radiobases


shutterstock_Andrey Eremin_industria_politica_industrial_geralA Nokia, a operadora finlandesa Telia e a Intel conduziram com sucesso um teste industrial que aproveita os recursos de 5G de latência ultra baixa e alta largura de banda para suportar aplicações críticas e aprimorar a produção e a eficiência em um ambiente de fabricação. O teste foi realizado na fábrica de estações radiobase da Nokia, em Oulu.

Realizado no final de março, o teste representa uma das primeiras aplicações no mundo real da ‘Indústria 4.0’, a tendência industrial de automação e troca de dados em tecnologias de fabricação. A Nokia e a Telia trabalharam com a startup filandesa Finwe e a Intel,  usando uma rede de acesso por rádio 5G que opera na faixa de frequência de 28 GHz.

A Nokia implantou a rede, alavancando suas plataformas 5G AirScale e Multi-access Edge Computing (MEC). Nesse cenário, a solução de data center Nokia AirFrame, equipada com processadores escaláveis Intel Xeon, forneceu flexibilidade e capacidades de nuvem de ponta de rede e núcleo, com suporte para inúmeras aplicações no ambiente 5G. O teste também utilizou a plataforma de móvel 5G da Intel como dispositivo de usuário final, bem como um aplicativo de análise de vídeo integrado da Finwe.

O uso da Computação de Borda de Acesso Múltiplo junto com a 5G permite que os dados sejam processados perto de onde são necessários, reduzindo drasticamente a latência, segundo a empresa. O aplicativo de vídeo Finwe foi usado para monitorar e analisar um feed de vídeo de um processo em uma linha de montagem. O aplicativo aproveitou o aprendizado de máquina para alertar imediatamente o operador da linha de montagem de quaisquer inconsistências no processo para que pudessem ser corrigidas em tempo real, garantindo alto desempenho, confiabilidade e qualidade.

Em um segundo teste, a Nokia e a Telia demonstraram a capacidade da tecnologia de permitir que a Telia ofereça serviços remotos em nuvem para clientes corporativos. Este teste utilizou a solução de centro de dados Nokia AirFrame, a plataforma de Computação de Borda de Acesso Múltiplo da Nokia e o aplicativo de análise de vídeo da Finwe no data center centralizado da Telia em Helsinque, a aproximadamente 600 km da Nokia Conscious Factory em Oulu. (Assessoria de Imprensa)

Anterior Vendas de equipamentos de informática e comunicação crescem 5,8% em fevereiro
Próximos Luís Felipe Monteiro é o novo secretário de TIC do Planejamento