Nokia Siemens Networks fecha acordo para vender área de fibra óptica


A Nokia Siemens Networks informou nesta segunda-feira (3) um acordo com a Marlin Equity Partners para a venda da área de redes de fibra óptica. De acordo com a companhia, este é mais um passo em direção à estratégia da compoanhia de focar na banda larga móvel, um movimento que já mostrou resultados: o lucro saltou de 6 milhões de euros no terceiro trimestre de 2011, para 323 milhões de euros no terceiro trimestre de 2012.

Segundo a NSN, a Marlin Equity Partners é um investidor de longo prazo, que criará uma nova empresa, com recursos financeiros para alcançar a liderança no mercado de redes de fibra óptica.

“Durante o ano de 2012, a Nokia Siemens Networks fez um progresso tremendo na transformação da companhia para tornar-se a especialista em banda larga móvel. Nosso foco nos mercados estratégicos nos permitiu dispor de concentração e energia em áreas como o mercado de LTE [4G], em que fortalecemos nossa posição de liderança global”, disse Rajeev Suri, CEO da Nokia Siemens Networks.

A firma de investimentos californiana Marlin Equitu Partners, que gerencia mais de US$ 1 bilhão, atuará como consolidador da nova empresa de redes de fibra óptica a ser criada. “Estamos nos comprometendo com este setor, e temos um capital significativo sob gestão que pretendemos usar como um catalisador para a consolidação”, disse Nick Kaiser, co-fundador e sócio da Marlin Equity Partners. Pat DiPietro, sócio da  Marlin Equity e diretor operacional do setor de telecomunicações acrescentou: “Pretendemos fazer investimentos necessários para fornecer soluções líderes de mercado de redes ópticas e aumentar o valor de longo prazo já previsto para a nossa base global de clientes.”

A nova empresa de rede de fibra óptica terá sede em Munique, Alemanha, com operações em todo o mundo e terá como diretor executivo Herbert Merz. “Marlin é o dono ideal para este negócio, pois é um investidor de longo prazo com um currículo extenso e bem sucedida em nossa indústria e experiência direta de trabalhar com alguns dos nossos clientes”, declarou Merz.

A transação deverá ser concluída no primeiro trimestre de 2013, sendo que o acordo está sujeito ao cumprimento de certas condições habituais de fechamento, incluindo, entre outros, procedimentos de desembaraço antitruste. (Da redação)

 

Anterior Os diferentes modelos de negócio com o gerenciamento de rede
Próximos Cisco vai entrar no mercado de planejamento e gestão de tráfego em redes de telecom