Nokia Networks quer trocar cabos da última milha por hotspots


A fornecedora de infraestrutura Nokia Networks estuda uma forma de conectar as casas aos backhauls e backbones de fibra dispensando a construção da última milha cabeada. A empresa acredita que redes assim estarão aptas a operar dentro do padrão 5G e estarão comercialmente prontas em 2017.

O desenho prevê criação de hotspots, usando os postes próximos às residências. Os postes terão células com pelo menos 10 Gbps de capacidade de transmissão, conectadas à rede fixa das operadoras. A conexão sem fio, em frequência de 6 GHz, seria capaz de entregar velocidades de acesso de pelo menos 1 Gbps para as residências próximas. Os testes deste modelo estrutural começarão em 2016.

O apelo para as operadoras é grande, uma vez que elas não teriam mais de levar os cabos para dentro da casa dos usuários. Em abril, a empresa já demonstrou tecnologia de transmissão sem fio capaz de estabelecer conexões de 10 Gbps. “Temos todas as peças para fazer o primeiro case concreto de uso do 5G já em 2017. Isto marca a base fundamental do futuro da banda larga móvel e permitirá uma experiência gigabit personalizada para os assinantes, no conforto de seus lares”, diz Marc Rouanne, vice-presidente excutivo de banda larga móvel da Nokia Networks. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Dell e HP venderão hardware da Microsoft
Próximos Diniz já tem relator para sabatina no Senado. Otavio Rodrigues, só em novembro