Nokia: gerenciamento de plataformas móveis


A Nokia anunciou um novo produto para platafomas móveis, que permite oferecer soluções de gerenciamento e serviços de segurança para dispositivos voltados para o mercado corporativo. Com o dispositivo de gerenciamento Intellisync, a Nokia oferece dois modelos para as operadoras. Em um deles, elas podem fazer o gerenciamento de uma central NOC (network operating center …

A Nokia anunciou um novo produto para platafomas móveis, que permite oferecer soluções de gerenciamento e serviços de segurança para dispositivos voltados para o mercado corporativo.

Com o dispositivo de gerenciamento Intellisync, a Nokia oferece dois modelos para as operadoras. Em um deles, elas podem fazer o gerenciamento de uma central NOC (network operating center – Centro de Operação de Rede) utilizando um sistema web-based hierárquico que as capacita a dar suporte individual ao cliente. As operadoras podem cobrar uma taxa mensal ou anual para comandar um conjunto de terminais – alcançando um completo quadro de serviços incluindo reforço de segurança, instalação e configuração de aplicativo, inventário de aparelhos e outras funções.

No segundo modelo, o sistema pode ser oferecido por trás do firewall para capacitar clientes corporativos maiores a controlar todos os aspectos do sistema. Segundo a Nokia, as operadoras se beneficiam de duas formas dessa funcionalidade. Primeiramente, elas podem gerar novas receitas de stream e entregar uma categoria de serviços inteiramente nova para os clientes. Além disso, o gerenciamento ativo ajudará na manutenção dos dispositivos, reduzindo a procura por suporte nas equipes de call-center.

O novo produto, juntamente com outros módulos da Plataforma Intellisync para operadoras oferecida pela Nokia trabalha em uma extensa gama de aparelhos – Motorola, Hewlett Packard, Samsung, LG, Palm, Kyocera, Sony Ericsson, Sanyo, Siemens, Dopod, Qtek e muitos outros. Também atende diversas plataformas móveis incluindo SymbianOS, PalmOS e Windows Mobile.

Fonte: assessoria de imprensa, Nokia

Anterior Dirceu Ferreira na CSU
Próximos Argentina cria uma estatal de satélite