Nokia cria pilotos de IoT para agrobusiness e cidades inteligentes no Brasil


A fabricante criou um sistema de smart farm com a PUC do Paraná no laboratório de IoT que montou com a Oi. E com a TIM e Algar Telecom desenvolve modelos de cidades inteligentes.

cidade-inteligente-smartcities-internet-das-coisas-iotBarcelona – Depois de avançar nos mercados brasileiro e mexicano com a frequência de 700 MHz – onde está com a TIM, no Brasil, e com o grupo Altan, no México – a Nokia da América Latina, sob o comando de Osvaldo Di Campli – começa a desenvolver projetos pilotos de IoT em algumas das áreas definidas como prioritárias pelo executivo, quando assumiu a empresa em outubro do ano passado.

Com a PUC do Paraná, e no laboraório de IoT montado em parceria com a Oi, a empresa desenvolveu um projeto piloto de controle de fungos para a plantação da soja. O sistema de smart farm está pronto e vai agora ser implementado no campo. Com a TIM, está desenvolvendo um projeto de cidade inteligente no município paraibano de Campina Grande e com a Algar Telecom, iniciando a experiência de IoT em um bairro da cidade de Uberlândia. “Estamos buscando soluções escaláveis, que possam ser replicáveis para toda a região”, afirmou o executivo.

Para Di Campli, inúmeras são as soluções de IoT que poderão ser implementadas antes mesmo da chegada da 5G na região. “Tudo vai depender dos casos de uso. Se uma aplicação puder conviver com 10 mil segundos de latência, então, pode ser adotada hoje, com a tecnologia LTE”, afirmou. Ele acredita, inclusive, que a 5G começa as suas primeiras aplicações em outras partes do globo na  banda larga fixa e para aplicações de chão de fábrica.

Anterior MCTIC convoca entidades dos usuários para compor Conselho Consultivo
Próximos Multiplicidade de dispositivos complica segurança na IoT