No Reino Unido, avança a separação legal entre BT e Openreach


shutterstock_Robbi_Mercado_Negocios_parceria_ConcorrenciaA British Telecom, operadora do Reino Unido, aceitou separar legalmente a unidade de serviços da unidade infraestrutura, chamada Openreach. A medida é exigência da Ofcom, a agência britânica reguladora do setor de telecomunicações, que pressionava a tele após inúmeras reclamações e denúncias de concorrentes, que tinha dificuldade em contratar e receber os serviços de atacado da empresa.

Operadora e regulador concordaram nesta semana com os termos da separação, conforme comunicado da BT emitido nesta sexta-feira, 10. Pelos termos, 32 mil funcionários da BT passarão a ser exclusivos da Openreach. A empresa terá sua própria marca, sem qualquer referência à BT. Ainda haverá algum laço administrativo entre elas, no entanto. O chairman da Openreach vai se reportar ao CEO da BT, por exemplo.

O acordo foi comemorado pela Ofcom. Também em comunicado, a agência ressaltou que a concordância da BT em dar mais independência à Openreach dispensa a necessidade de regulações específicas para o caso. Para a BT, os termos são benéficos pois evita a separação estrutural das duas empresas, o que geraria custos de centenas de milhões de libras esterlinas, de acordo com a empresa. Não foi definido um prazo para que a separação seja levada a cabo. (Com agências internacionais)

Anterior Verizon dá acesso zero-rating à TV paga no celular
Próximos Gateway: Gilat vence a disputa e vai ser a fornecedora do satélite da Telebras