NIC.br iniciou a cobrança pelo uso do PTT de São Paulo


Momento Editorial - Encontro Provedores Regionais - Campinas - photo Robson Regato
Momento Editorial – Encontro Provedores Regionais – Campinas – photo Robson Regato

Durante o 33º Encontro Provedores Regionais, realizado ontem, 12, em Campinas, Milton Kaoru Kashiwakura, diretor do NIC.br, informou que começou em 1ºde julho a cobrança do uso do ponto de troca de tráfego (PTT) do IX.br para o estado de São Paulo. A cobrança será feita exclusivamente nesse estado.

De acordo com o diretor, o volume de tráfego dobra a cada ano. “Com isso, as maiores infraestruturas, como São Paulo, geram preocupação em termos de valores. Por isso, está sendo cobrado um custo operacional, com finalidade de garantir a sustentabilidade do PTT”, disse Kashiwakura.

Preços do uso do PTT

A tabela estabelecida pelo NIC.br estabelece que a porta de 1 G custa R$ 115; a porta de 10 G, R$ 690; e a porta de 100 G, R$ 5.520. A ligação através de CIX sai R$ 115. Há também uma taxa de configuração adicional, de R$ 300. A configuração VLAN custa R$ 80 por rede virtual.

Na próxima sexta-feira será feito um hangout para tirar dúvidas dos provedores, na página da internet do IX (PTT) Forum 11 – evento que acontecerá em dezembro, em São Paulo.

O NIC.br avisou em dezembro que iniciaria a cobrança pelo acesso aos PTTs de São Paulo e Rio de Janeiro em dezembro do 2016. De lá pra cá, decidiu por restringir a cobrança ao estado paulista, que concentra a maior parte do tráfego nacional, que cresceu oito vezes nos últimos três anos.

“O tráfego cresce exponencialmente, enquanto a receita com registro de domínios, que financia o NIC.br, cresce linearmente”, explica. O organismo ainda estuda diversificar os métodos de cobrança. Atualmente, o pagamento é todo digital. Segundo Kashiwakura, avalia-se a emissão de notas físicas ou métodos não digitais de quitação.

Esta reportagem saiu antes no site PontoISP.com.br.

Anterior Senado aprova reforma trabalhista
Próximos TIM amplia refarming da 1,8 GHz no Rio e interior de SP