Nextel inova no modelo de negócios do pós-pago


A operadora lança na semana que vem nove pacotes, onde o usuário poderá alterar, mês a mês, seu pacote de voz e de dados, de acordo com a sua demanda. O lançamento adota o conceito de P,M,G. Começa, na voz, com 50 minutos off net e, nos dados, com 2 GB. A oferta G contempla 2.500 minutos off net e 10 GB, ao preço mensal de R$ 259,00.

Para ampliar seu market share – hoje conta com 4,2 milhões de clientes, 2,4 milhões em rádio e 2 milhões em 3G e 4 G -, a Nextel lança, na segunda semana deste mês, um conjunto de nove pacotes de voz e dados para pós-pagos, seu nicho de mercado. São três pacotes de voz e três de dados, os quais o cliente pode combinar à vontade, com uma vantagem adicional. Ele poderá, a cada mês, ajustar a sua opção, segundo sua demanda. Para isso, poderá acompanhar seu consumo de forma on-line, por meio de um aplicativo.

Com esse modelo de negócios inovador, a operadora espera continuar avançando em um nicho de mercado que considera ainda não atendido adequadamente. “Nos dois últimos anos, com a entrada em operação das redes 3G e 4G, estamos nos reposicionando e os números mostram que estamos no caminho certo. Fomos a terceira operadora em novas adições no mercado do Rio de Janeiro em 2014, com 600 mil novos clientes, e no primeiro trimestre deste ano ultrapassamos a TIM em novas adições no segmento de pós-pago, no qual atuamos”, relata Cristina Famano, diretora de desenvolvimento de marketing.
Para fortalecer a posição que vem conquistando, a empresa começou a trabalhar, em agosto de 2014, na modelagem dos novos pacotes, baseando-se, de acordo com Cristina, em três pilares: simplicidade, transparência e modularidade. O resultado é o lançamento deste mês de três opções em voz e três em dados, que o cliente poderá combinar de acordo com as suas necessidades. E poderá ainda alterar, a cada mês, a combinação escolhida. No início, a alteração terá que ser feita via call center da operadora, mas, no futuro, a ideia é que a alteração possa também ser feita via aplicativo.

Segundo Cristina, a operadora vai manter o foco no segmento pós-pago e quer levar ao usuário doméstico e à família o modelo que adota para o mercado corporativo. “Queremos avançar no mercado doméstico, sem nos descuidarmos de nossa tradição no mercado corporativo”, explica ela.

Cobertura

Com rede no Rio de Janeiro e São Paulo, mercados que escolheu como prioritários, e mais algumas cidades, a Nextel assinou, em janeiro de 2014, um acordo de roaming de cobertura com a Vivo, o que lhe permite atender 2.700 cidades. Seu objetivo é expandir a cobertura para cobrir suas obrigações com o regulador, mas sem desviar de seu foco. Por isso, pretende disputar o leilão da faixa de 1.800 MHz em São Paulo, que a Anatel deverá realizar no final do ano juntamente com as sobras da faixa de 2,5 GHz na tecnologia TDD. “Hoje só oferecemos 3G em São Paulo e o leilão será uma oportunidade muito importante em nossa estratégia”, conta ela.
Os investimentos da operadora presvisto para 2015 são de R$ 1 bilhão, o mesmo volume investido no ano passado. Mas o objetivo do controlador da Nextel Brasil, NII Holdings, é ampliar os investimentos no Brasil. Fará isso com a sobra dos recursos apurados na venda da operação no México, que estão sendo usados para pagar dívidas com credores e permitir que ela saia o Chapter 11, o processo de falência que vive nos Estados Unidos. A expectativa é que a NII Holdings se livre da falência neste ou no próximo mês. Ela deverá também vender a operação na Argentina e concentrar seus esforços no mercado brasileiro, que considera o mais promissor. Seu desempenho no Brasil melhorou este ano – a empresa registrou lucro no primeiro trimestre.

Os pacotes modulares

O lançamento da Nextel envolve três pacotes de voz off net (a intra net é ilimitada): o P, de 50 minutos, o M de 500 minutos e o G, de 2.500 minutos. Os módulos de dados começam com 2 GB (P) e vão a 5GB (M) e 10 GB (G).

“Na nova modulação, um plano de 500 minutos de voz (M) + 2 GB de dados (P) custará R$ 109,99. Nas demais operadoras, configurações similares ou até inferiores custam de R$ 149,00 a 169,90 (diferença de até 55%). Um plano de 500 minutos de voz (M) e 5 GB de dados (M), que custará R$ 159,99 na Nextel, custa entre R$ 209,00 e R$ 349,99 nas demais operadoras (diferença de até 120%). Nosso plano ”G+G”, com 2.500 minutos de voz e 10 GB custará apenas R$ 259,99”, informa Cristina.

Anterior Altice finaliza aquisição da PT e Oi tem em caixa 5 bi de euros
Próximos MPF aciona operadoras por negar acesso a dados de usuários