Nextel defende redução da VU-M para R$ 0,18


A redução dos valores das tarifas de interconexão cobradas pelas operadoras móveis foi defendida hoje pelo vice-presidente da Nextel, Alfredo Ferrari. Ele disse, durante audiência pública na Anatel sobre licitação da Banda H, que os preços cobrados hoje “são exorbitantes”. Segundo Ferrari, as tarifas de interconexão foram importantes para implantação das redes, mas hoje se …

A redução dos valores das tarifas de interconexão cobradas pelas operadoras móveis foi defendida hoje pelo vice-presidente da Nextel, Alfredo Ferrari. Ele disse, durante audiência pública na Anatel sobre licitação da Banda H, que os preços cobrados hoje “são exorbitantes”.

Segundo Ferrari, as tarifas de interconexão foram importantes para implantação das redes, mas hoje se transformaram em um negócio muito lucrativo para as operadoras. “É preciso parar de vender pedágio para vender minuto”, disse.

Para o vice-presidente da Nextel, a redução da VU-M deve ser gradual e chegar a 60% em cinco anos. Nesse caso, a tarifa cairia dos atuais R$ 0,42 para R$ 0,18 e, ainda assim, estaria mais alta do que a média praticada no mundo.

Ferrari acredita que a alto custo da VU-M encarece a tarifa e reduz o índice de uso do celular pelos clientes. Ele acredita que a redução da tarifa de interconexão poderá mudar esse quadro.

A Nextel pretende participar da licitação da Banda H, prevista para acontecer até junho deste ano. Ferrari disse que a operadora, que até hoje trabalha com comunicação por rádio (truncking), terá que oferecer um serviço muito superior do que os prestados hoje pelas demais operadoras móveis. “Se não for assim, não atrairemos clientes”, avalia.

Anterior Alcatel-Lucent encerrou 2009 com prejuízo
Próximos Anatel aprova ato de concentração Oi/BrT