Nextel arremata os quatro primeiros lotes da banda H com ágio de 8%


O lote prevê 30 MHz da faixa para atendimento do serviço móvel em municípios dos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia e Sergipe. O lote 2, também arrematado pela Nextel, teve ágio igual de 8%. A operadora ofereceu R$ 324,3 milhões, enquanto o preço mínimo estipulado foi de R$ 300,2 milhões. Esse lote prevê a prestação do serviço móvel em municípios dos estados do Paraná, Rondônia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Acre e o Distrito Federal.

Também com ágio de 8%, a Nextel adquiriu o lote 3 do leilão da banda H, que prevê o atendimento da grande São Paulo, capital e de municípios próximos o e dos estados do Amazonas, Pará, Amapá,Maranhão e Roraima. A operadora pagou R$ 189,8 milhões, ante os R$ 175,7 milhões propostos como preço mínimo pela agência.

O lote 4, também vencido pela Nextel com os mesmos 8% de ágio, saiu por R$ 162 milhões. O valor mínimo proposto era de R$ 150 milhões. A área de prestação desse lote inclui municípios do estado de São Paulo e de municípios dos estados de Alagoas, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte.

Regularidade fiscal

O leilão da banda H teve início às 10 horas desta terça-feira (14) com a leitura da ata de análise e aprovação dos documentos de regularidade fiscal de todas as empresas proponentes, apresentados no último dia 9. Segundo o presidente da Comissão Especial de Licitação (Cel), Bruno Ramos, cópia dos documentos foram enviadas para o Tribunal de Contas de União (TCU).

O presidente da Cel informou também que, o controle de limite de espectro por cada operadora, de 80 MHz, será feito durante o leilão, logo após a compra. Antes de avaliar as propostas, a comissão examinará os depósitos das garantias necessárias.

Os 13 primeiros dos 165 lotes são da banda H destinados ao novo operador. Do 14 a 39 são da banda H dividida para os concorrentes atuais, mas que somente serão leiloados caso não haja vencedor para os primeiros 13 lotes. Os lotes 40 ao 165, são destinados as sobras de frequências das faixas de 900 MHz e 1.800 MHz e subfaixas de extensão, inclusive para sistemas TDD.

Anterior UOL anuncia acordo para adquirir DBNI
Próximos CTBC desbanca Nextel em municípios mineiros próximos de sua concessão