Net vai cobrir 2 milhões de residências em 2012


A nova regulamentação para a TV paga (Serviço de Acesso Condicionado, SeAC) aumenta o nível de competição deste mercado, mas a NET é a companhia mais preparada para este novo cenário, afirmou o presidente da NET Serviços, José Félix. A companhia investirá R$ 2,7 bilhões este ano, ante 1,7 bilhão de 2011, e aguarda a liberação de operação em várias cidades.

“Agora [após a regulamentação da SeAC], a outorga é nacional, mas estamos na fila para liberação de operação em várias cidades. Estamos em voltas com a burocracia”, afirmou Félix, em evento para jornalistas na Feira da Associação Brasileira de Televisão por Assinatura (ABTA).

 

Para 2013, a companhia ainda não definiu o valor do aporte, mas Félix espera que se mantenha alto. “Ainda não fizemos o orçamento e teremos de apresentá-lo aos acionistas, mas os últimos anos têm mostrado que os níveis de investimento estão altos e esperamos que se mantenha”, declarou.

A cobertura de cerca de mais cem cidades este ano deve se dar em áreas de alta densidade populacional e com proximidade às operações existentes. Fontes do mercado afirmam que a NET já cabeou regiões metropolitanas e espera apenas a liberação da Agência Nacional de Telecomunicações para começar a oferecer o serviço.

Apesar da boa perspectiva para o mercado de TV Paga no Brasil – a base de assinantes em 2011 era de 12,5 milhões, 30% maior que 2010, e a Anatel estima para 2015 uma base de 22 milhões de assinantes – a crise econômica na Europa e a valorização do Real e outras moedas da América Latina geram maior cautela na NET.

“A economia não tem ajudado. Temos sido requisitados a ajudar com várias coisas”, disse Félix, referindo-se à acionista majoritária América Móvil, que registrou queda de 45,5% no lucro líquido no segundo trimestre deste ano. 

Anterior Receita da TIM cresce 7%, mas lucro cai 0,9% no trimestre
Próximos Anatel será única responsável por arbitrar conflitos sobre aluguel dos postes