Net espera manter taxa de crescimento de 2008


 O presidente da Net Serviços, José Antônio Felix, aposta principalmente no crescimento de novos produtos de banda larga e na conquista de assinantes do Net Fone, o serviço de telefonia fixa da empresa, para manter o crescimento da base conquistado pela operadora em 2008. Em conferência com jornalistas para comentar os resultados do quatro trimestre …

 
O presidente da Net Serviços, José Antônio Felix, aposta principalmente no crescimento de novos produtos de banda larga e na conquista de assinantes do Net Fone, o serviço de telefonia fixa da empresa, para manter o crescimento da base conquistado pela operadora em 2008. Em conferência com jornalistas para comentar os resultados do quatro trimestre da empresa, anunciados hoje, Felix evitou falar numa eventual queda nas vendas do serviço de TV por assinatura, diante da crise econômica. “É a primeira crise que vamos viver dentro de uma nova realidade da Net como empresa multisserviços. Estamos atentos, tomando os cuidados necessários, no entanto, a esperança é grande”, disse ele, informando que, neste início de ano, a empresa não teve desaceleração nas vendas e nem aumento de inadimplência, que representou no trimestre apenas 0,8% das receitas brutas da Net, ou 1,1% da receita líquida.

“Até este momento não sentimos desaceleração nas vendas e estamos otimistas quanto ao cumprimento das metas”, enfatizou. As previsões da empresa são de um crescimento da base semelhante a 2008, em termos absolutos e não percentuais. O balanço divulgado hoje pela empresa mostra que a Net Serviços encerrou 2008 com crescimento recorde na base de assinantes: em TV por assinatura, fechou o ano com 3,1 milhões de clientes, alta de 24% em relação a 2007; em banda larga, a base cresceu 56% e atingiu 2,2 milhões de clientes; e em telefonia fixa, o Net Fone via Embratel encerrou 2008 com 1,8 milhão de clientes, alta de 190%. O presidente da Net destacou ainda que a penetração da rede ainda é baixa, com espaço para novos assinantes.

Apesar do bom desempenho operacional, a Net Serviços teve prejuízo de R$ 95 milhões em 2008, em função da variação cambial sobre empréstimos junto ao Banco Inbursa, bônus perpétuo e compras de equipamentos de fornecedores estrangeiros. “É importante ressaltar que se trata exclusivamente de uma perda contábil. O impacto dessa variação cambial não se reflete no caixa da empresa, pois as operações cambiais de curto e médio prazos são protegidas por hedge não-especulativo”, salientou João Elek, diretor Financeiro e de Relações com Investidores.

O presidente da Net Serviços descartou demissões, informando que a empresa tem, hoje, 12 mil contratados diretos e outros 12 mil de prestadoras de serviço e informou que os investimentos serão mantidos e devem ser da ordem de R$ 1 bilhão. A diferença, explicou o diretor financeiro, é que a parcela destinada a importação de equipamentos será maior no Capex, em detrimento aos custos com manutenção da rede, em razão da alta do dólar.

* Colaborou Luana Aquino 

Anterior Embratel deve indenizar cliente por erro com inadimplência
Próximos Nokia reduz produção na Finlândia