Net começa a integrar base da Vivax


A Net anunciou hoje, 18 de junho, o início da integração de suas operações com a Vivax para o dia 25 deste mês. A Net adquiriu a Vivax em outubro do ano passado, e no último dia 11, a reestruturação societária foi aprovada pelos acionistas da empresa e pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). A …

A Net anunciou hoje, 18 de junho, o início da integração de suas operações com a Vivax para o dia 25 deste mês. A Net adquiriu a Vivax em outubro do ano passado, e no último dia 11, a reestruturação societária foi aprovada pelos acionistas da empresa e pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). A integração começará pelas cidades de Bragança Paulista e Atibaia, no interior do estado de São Paulo. O presidente da Net, Franscisco Valim, afirmou há pouco que “até o final do ano, 97% da rede da Vivax deve estar habilitada para receber serviços de Net fone, banda larga e tv paga.” Com a integração a Net acrescenta 350 mil assinantes de Tv paga à sua base, totalizando 2,1 milhões de usuários, o que representa cerca de 46% do mercado, e 200 mil clientes de internet banda larga, somando 1,1 milhão. A Vivax não oferecia serviços de telefonia, área em que a Net possui 300 mil assinantes.

Segundo Valim, as redes de Atibaia e Bragança estavam 100% codificadas para receber os serviços da Net, e após um processo de adaptação de infra-estrutura, “as outras 34 cidades da base da Vivax deverão ser integradas, até o último trimestre deste ano.” Os canais locais deverão continuar a ser produzidos, e, essa produção deve, inclusive, ser ampliada para outras cidades, segundo o executivo. Ele prevê que, até o primeiro semestre de 2008, deve haver  um crescimento entre 10% e 15% no quadro de funcionários da Vivax, que conta atualmente com 1.400 empregados.

A marca Vivax deverá ser mantida até o fina de 2007, quando será substituida pela marca Net Serviços, e em Atibaia e Bragança não serão mais vendidos os pacotes da Vivax, que serão substituídos por pacotes de Tv por assinatura e banda larga a partir de R$ 54,90. Para Valim, com a migração os clientes poderão obter uma redução de custos, principalmente nos serviços conjugados, entre 20% e 40%, em comparação à contratação dos mesmos serviços de provedores independentes. Ele também afirmou que a não há planos de aquisição de novas empresas, “mas se houver oportunidades de ofertas interessantes a preços razoáveis, iremos analisar”, concluiu.

Anterior BNDES vai criar novos finaciamentos para eletrônicos
Próximos Oki Data Americas anuncia novo vice-presidente de vendas