Na apresentação da mensagem do novo governo, nenhuma palavra sobre banda larga


Mensagem do presidente da República foi lida em sessão conjunta da Câmara e do Senado / Will Shutter Câmara dos Deputados

O presidente Bolsonaro, que faz intenso uso das redes sociais para dar seus recados, não deve achar que a infraestrutura necessária à internet, e imprescindível  para dar suporte à divulgação de seu governo. seja importante. É o que se constata, após a leitura da apresentação da Mensagem Presidencial enviada hoje, 4, na abertura dos trabalhos do Congresso Nacional.

Na apresentação lida no plenário da Câmara, não há qualquer menção sobre internet, banda larga, tecnologia da informação ou possíveis metas e políticas públicas para estimular a inclusão dos milhões de brasileiros sem acesso à internet rápida.

Esses temas são mencionados em 3 das 256 páginas do documento, no item sobre Comunicações. Há referências a ações realizadas pelo governo do ex-presidente Michel Temer.

“O objetivo do Governo [Bolsonaro] é ampliar o número de Municípios conectados com cobertura de banda larga móvel 3G e 4G, uma vez que atualmente o atendimento de conectividade em banda larga é precário, principalmente nas regiões mais carentes”, menciona.

Cita que, em 2018, 3.685 prefeituras manifestaram interesse pela iniciativa e assinaram o termo de adesão com o compromisso de custear a segurança e as despesas de energia dos equipamentos instalados.

Na mensagem presidencial, os temas recorrentes: reforma da previdência, a retomada dos investimentos e a guerra ao crime. Segundo o presidente, a reforma previdenciária será feita mediante “poupança individual da aposentadoria”. Nas palavras do presidente, essa iniciativa procura elevar a taxa da poupança nacional, criando condições de aumentar os investimentos e o ritmo de crescimento. “É um caminho consistente para liberar o País do capital internacional”, projetou.

Na apresentação da mensagem, Bolsonaro acrescentou que os primeiros passos para a mudança da realidade brasileira estão sendo dados, tanto no ambiente interno quanto no externo.

“O Brasil volta a ser olhado pelo mundo como um lugar seguro para investir, repleto de oportunidades. E mais do que isso: nossos empreendedores começam a recuperar coragem para gerar emprego e renda “, afirmou.

Alcolumbre

Uma única citação sobre a importância do setor foi manifestada pelo presidente do Senado e do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), ao assinalar que o cidadão deve ter potencializado o acompanhamento de seus representantes legislativos por meio das tecnologias da informação.

“É saudável e desejável que o cidadão seja gradual e permanentemente incluído nas discussões das matérias que lhe dizem diretamente respeito, impondo-se sua inclusão às tecnologias da informação, inserindo-os na rotina política e potencializando sua participação. Mas não podemos nos limitar às meras palavras”, afirmou.

Também disse que o eleitor “não quer mais reprisar os acontecimentos do último sábado no plenário do Senado Federal”. Nesse dia, a TV Senado registrou, em transmissão ao vivo, o empurra-empurra entre o principal adversário dele, senador Renan Calheiros (MDB-AL), e o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE); a ação da senadora Kátia Abreu (PDT-TO), de se apoderar da pasta do então presidente da sessão.

Clique aqui para ler a íntegra da Mensagem Presidencial

Anterior E-billing da Oi é usado por 74% dos clientes corporativos
Próximos Goldentree fica com 16% da Oi